03/12/2008

Museu de novidades

Fonte: O Estado de S. Paulo

Com peças corretas, Prêmio Design MCB, do Museu da Casa Brasileira, chega à 22ª edição

SÃO PAULO – Fernando Mendes de Almeida e Roberto Hirth comprovam como lapidar o trabalho e persistir na trajetória profissional pode render bons frutos. A dupla de designers levou a primeira colocação na categoria Mobiliário no 22º Prêmio Design MCB, cuja festa de entrega será na terça-feira. “É a quinta ou sexta vez que nos inscrevemos”, lembra Fernando. “No começo, não éramos nem selecionados.” A peça-chave para o resultado é a cadeira Aviador, que empresta um pouco de fantasia à relação forma/função, ao adotar bra-ços que lembram asas e estrutura em forma de hélice. Nela, destaca-se o emprego de técnicas tradicionais de marcenaria.

Conceito diferente tem a estante Topo, segunda colocada, de Fernando Rihl e Christopher Procter. A tecnologia CNC (Comando Numérico Computadorizado) foi empregada no produto com desenho recortado. Ela permite usar 100% da matéria-prima, sem sobras, o que ajuda a preservar o meio ambiente.

Se os profissionais citados até aqui são relativamente novos entre os premiados, a categoria Iluminação agraciou um quase veterano. Fernando Prado levou os dois primeiros lugares na categoria Iluminação. No sistema Kube, o campeão, um único perfil de alumínio possibilita a montagem de uma linha completa de luminárias com diferentes tamanhos. Já a luminária Led It Be, para leitura, usa LED.

Quem acompanha o concurso ano a ano pode ter a sensação de que, apesar de manter certo frescor, não se viu nada muito mirabolante. Há duas hipóteses: ou se atravessa uma entressafra criativa no design nacional ou os profissionais preocupam-se agora com outros aspectos para além do formal. A diretora-geral do MCB, Miriam Lerner, acredita na segunda: “O design brasileiro está mais maduro”, diz. A jornalista Mara Gama, coordenadora do júri, prefere não apostar: “As duas são possíveis”.

Seja como for, vale conferir a exposição, com um total de 52 peças, além de 10 livros e trabalhos, de 3 de dezembro e 18 de janeiro no MCB – e chegar à própria conclusão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.