27/04/2007

Na era dos cartórios eletrônicos

Fonte: Jornal da Tarde

Associação dos Registradores de Imóveis de São Paulo anuncia a emissão de certidões online

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisFauzilino Araujo dos Santos, presidente da Arisp, lançou em 12 de abril sistema de certidão de matrícula de imóvel eletrônica nos cartórios da Capital

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagine que você vai ao banco solicitar o financiamento de um imóvel. Depois do processo aprovado pela instituição financeira, você solicita a certidão de matrícula do imóvel ao cartório eletronicamente (por computador). A certidão chega em alguns instantes. Você e o banco assinam o contrato, também eletronicamente, então enviam novamente ao cartório, que registra o contrato, já com a alienação fiduciária, e devolve uma via ao comprador e outra ao banco. Tudo em alguns minutos.

Agora pense que tudo isso deve virar realidade em pouco tempo. Isso porque a Associação de Registradores de Imóveis de São Paulo (Arisp)entrou na era da tecnologia digital no último dia 12. Dessa forma, todos os 18 cartórios da Cidade já estão aptos a emitir certidões digitais seguras via internet, e com a mesma validade jurídica de uma certidão tradicional em papel.

Atualmente, é possível solicitar e receber as certidões de matrícula dos imóveis por meio eletrônico. “Já a assinatura e registro dos contratos terá de esperar até que os bancos desenvolvam os modelos de contrato eletrônico”, explica o presidente da Arisp, Flauzilino Araújo dos Santos.

“O processo torna-se mais ágil, e o solicitante terá mais comodidade, porém, com toda a segurança necessária. Já não é mais preciso deslocar-se até o cartório para solicitar uma certidão e depois voltar para buscá-la. Tudo pode ser feito de um computador”, comemora Santos.

O preço para solicitar uma certidão de matrícula de imóvel é o mesmo cobrado pelo documento impresso: R$ 27,19. Para solicitá-la é preciso dirigir-se a um cartório ou fazer o pedido online por meio do site. Os dados são transmitidos de forma segura, mas para ver o documento é preciso baixar o visualizador no mesmo endereço eletrônico – o download é gratuito.

O presidente da Arisp lembra ainda que, mesmo que o documento seja virtual, é possível sempre ter uma via original dele. Para isso basta imprimir a certidão.

Toda essa emissão de documentos e assinaturas de contratos por meio eletrônico não é coisa do futuro. Já existe e é muito utilizada pelos órgãos públicos como a Receita Federal, por exemplo. A própria Arisp já emite ofícios aos órgãos do governo utilizando esse mesmo sistema. “Decidimos ampliar essa oferta para a iniciativa privada porque vimos que a tecnologia é um caminho sem volta. Os vários setores da economia já estão migrando para o formato digital e estamos acompanhando essa tendência”, completa.

Leia também

 

Assinatura em cartão magnético 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.