25/10/2010

Não deixe o ruído entrar

Fonte: Jornal da Tarde

Quem convive com o barulho da cidade, do trânsito ou dos vizinhos e não consegue ter sossego dentro de sua própria casa pode minimizar o incômodo investindo a partir de R$ 2 mil em uma janela antirruído ou um pouco mais em sistemas que neutralizam os sons externos

Quem convive com o barulho da cidade, do trânsito ou dos vizinhos e não consegue ter sossego dentro de sua própria casa pode minimizar o incômodo investindo a partir de R$ 2 mil em uma janela antirruído ou um pouco mais em sistemas que neutralizam os sons externos.

“No sistema de construção tradicional com alvenaria a transmissão de barulho é baixa e o ponto fraco costuma ser a janela”, explica Luiz Carlos Chichierchio, professor do curso de Arquitetura da Faculdade de Belas Artes. Isso ocorre, segundo ele, porque as janelas costumam ser feitas com vidros de pequena espessura e têm frestas que permitem a passagem do som de fora. “O barulho pode ser diminuído com a colocação de vidros de espessura maior e janela com vedação mais forte.”

O arquiteto Ricardo Ciaco concorda. “As janelas antirruído são a primeira e mais acessível medida para atenuar barulhos, pois são densas e têm desempenho melhor como isolantes acústicas”, afirma. Ele explica que as esquadrias podem ser de PVC ou alumínio e os vidros duplos recheados por uma camada de ar. “Quanto maior a espessura, maior será o isolamento”, diz ele. Nesses casos, são usados vidros de 8 a 10 milímetros de espessura. Segundo o arquiteto, o ideal é encomendar uma janela específica para esse fim, como no projeto de sua autoria que ilustra essa página.

Já no caso de apartamentos, o sistema é diferenciado: é preciso instalar uma janela sobre a original porque a fachada dos edifícios não pode ser alterada. “A janela antirruído é instalada pelo lado de dentro sobre a plataforma da outra já existente. Geralmente é usado o modelo de correr para não se perder espaço no cômodo”, explica José Eduardo Cosentino, diretor do Departamento Técnico da Sylenz Acústica. De acordo com ele, em edifícios, o recurso é indicado para apartamentos localizados entre o terceiro e o sétimo andares. “No primeiro e segundo andares, o ruído não é tão intenso, pois o barulho do trânsito costuma se deslocar para cima e atinge com mais intensidade do terceiro ao sétimo andares”, explica o especialista. A partir do oitavo andar o ruído não é mais tão intenso. “Nos andares superiores o conforto acústico é maior porque o ruído se dissipa no ar.”

Os preços (que são calculados por metro quadrado) variam conforme o tamanho da janela, e partem de R$ 2 mil, informa Cosentino. O especialista dá uma dica para quem não pode ou não está disposto a gastar esse valor. “As janelas antirruído ajudam a minimizar o problema, mas a troca de vidros comuns por vidro temperado de 8 milímetros já ajuda a reduzir de 30% a 40% do barulho exterior e o gasto é três vezes menor”, explica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.