16/01/2013

Novembro foi o mês com mais lançamentos residenciais de 2012

Vendas também apresentaram bons resultados no período, conforme Pesquisa do Mercado Imobiliário do Secovi-SP

Fonte: ZAP Imóveis
Volume de lançamentos é 107,5% superior ao registrado em outubro (Foto: Thinkstock)

Em novembro de 2012, foram lançadas 4.894 unidades residenciais no município de São Paulo, conforme Pesquisa do Mercado Imobiliário do Secovi-SP. Esse volume é 107,5% superior ao registrado em outubro (2.359). Com base nos dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio), é o maior número de lançamentos desde dezembro de 2011.

As vendas de imóveis residenciais novos também apresentaram bons resultados, com 2.852 unidades comercializadas, conferindo a novembro o segundo melhor mês do ano de 2012 até o momento, abaixo apenas de setembro, que registrou a comercialização de 3.674 unidades residenciais na capital paulista. Se comparado à comercialização de outubro (1.972 unidades), o crescimento nas vendas de novembro foi de 44,6%.

Imóveis de dois dormitórios representaram o maior volume de lançamentos em novembro (49% do total) e de vendas (35% do total). Entretanto, notou-se expressivo aumento da participação de imóveis de quatro dormitórios, com a venda de 312 unidades – número superior à média de 166 unidades vendidas com essa tipologia de janeiro a outubro.

No acumulado do ano de 2012, foram lançadas 23.735 unidades na cidade de São Paulo, o que significa a contração de 23,2% em relação ao acumulado do mesmo período de 2011 (30.909 unidades). Quanto às vendas, percebeu-se a variação negativa de apenas 1,9%, com um total de 24.028 unidades comercializadas. Em termos de VGV (Valor Global de Vendas), atualizado pelo INCC, houve uma redução de 3,1%. Porém, os números acumulados revelam um equilíbrio entre os lançamentos e as vendas, demonstrando que a oferta está aderente à demanda.

Queda anual – No entanto, ainda que novembro tenha registrado bons números, em todo o ano de 2012 – sem considerar o mês de dezembro – foram lançadas 23.735 unidades na capital, o que significa contração de 23,2% em relação ao mesmo período de 2011, quando a quantidade foi de 30.909 unidades. Já quanto às vendas, a variação também foi negativa: de -1,9% (24.028 unidades). De acordo com o Secovi-SP, “os números acumulados revelam um equilíbrio entre os lançamentos e as vendas, demonstrando que a oferta está aderente à demanda”.

Para o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, “felizmente, as perspectivas para 2013 são melhores”, diz ele esperando um crescimento sustentável nas vendas em até 5%, e nos lançamentos, de 10%”.

1 Comentário

  1. Não acreditem. Pesquisem na internet sobre bolha imobiliária, avaliem os fundamentos da economia por si sós, com fontes isentas e não comprometidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.