25/11/2009

Novo livro de fotografias registra o ecletismo arquitetônico das escadas de São Paulo

Fonte: O Globo

Rio de Janeiro – A fotógrafa e arquiteta Patrícia Cardoso foi ambiciosa ao conceber o projeto de seu primeiro livro solo, “Arquitetura pelas escadas”. Degrau por degrau, ela revela as características que compõem as escolas arquitetônicas que dão forma às escadas de prédios de São Paulo. São 63 fotos de escadas de 39 escritórios de arquitetura, onde predominam os estilos modernista, eclético e contemporâneo que, segundo Patrícia, dominam a paisagem paulistana.

A ideia, diz ela, foi instigar o leitor a imaginar o conjunto a partir de uma particularidade e, dessa forma, fazê-lo compreender o projeto em sua totalidade. As fotos revelam detalhes que, muitas vezes, passam despercebidos ao olhar, como o efeito da luz que atravessa a cerâmica vazada e banha a escada da Gráfica VG (2006), idealizada pelo NPC Grupo Arquitetura.

“A escada é um dos elementos que melhor traduzem o estilo de um arquiteto. Procurei indicar o que cada um deles tinha em mente na ocasião da criação e os avanços projetados por cada um. O desafio está em criar algo original, sem tirar a funcionalidade de foco”, diz Patrícia.

Um bom exemplo é a escada concebida por Paulo Mendes da Rocha para a loja Forma (1987). Única peça do pilotis, ela foi imaginada como uma porta – é móvel, pode até ser fechada. Já no foyer do teatro do Memorial da América Latina (1987), projeto de Oscar Niemeyer, a imagem duplicada pela parede espelhada revela a suntuosidade da escada em forma de hélice, revestida de carpete azul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.