07/11/2008

Novo Versalhes

Fonte: O Estado de S. Paulo

Duquesa de Northumberland restaura os jardins do Castelo de Alnwick, um dos mais ambiciosos projetos verdes da Europa desde os anos 50

São Paulo – Recebi críticas em massa, revela a duquesa de Northumberland enquanto caminha pelo Labirinto de Bambus, no Castelo de Alnwick, no norte da Inglaterra. “Dizem que sou para os jardins o que Imelda Marcos é para os sapatos.” Isso porque, embora o plano seja criar uma área verde de cerca de 56 mil m², a duquesa, de 49 anos, parece ter em mente algo mais ambicioso. E o que ela vem fazendo com o terreno (e o dinheiro que tudo isso envolve) já aguçou a controvérsia em mundos tão diversos como o establishment e o paisagismo inglês.

O que começou como um capricho – dar uma leitura moderna à paisagem do século 18 projetada por Lancelot Brown -, transformou-se num dos mais ostentosos jardins públicos já criados na Europa desde a 2ª Guerra Mundial, a atração turística conhecida como Versalhes do Norte. A saga teve início em 1995, quando a então Jane Percy vivia com o marido Ralph e os quatro filhos numa fazenda a meia hora de Alnwick. Em outubro daquele ano, o irmão de Ralph, Harry, 11º duque de Northumberland, foi encontrado morto em Londres. E assim Ralph tornou-se o 12º duque, com um patrimônio de 171 fazendas e 700 mansões, além do castelo de Alnwick, recheado de obras de arte e móveis Luís XIV.

“Foi uma mudança total”, lembra. Seu marido a alertou de que surgiriam desafios, e as dificuldades que hoje enfrenta provam que ele estava certo. De início, a duquesa apenas buscava uma atividade, mas, durante um passeio pelo castelo, essa filha de mãe paisagista teve a idéia de reviver os jardins em Alnwick.

Em 1996, o duque investiu cerca de US$ 12 milhões, enquanto a duquesa iniciava uma campanha de levantamento de fundos, ainda em curso. Ela definiu que faria um projeto moderno e não a recriação dos jardins dos séculos 18 e 19, em ruínas. Decisão, segundo ela, que deu origem aos problemas. A duquesa contratou Jacques Wirtz, arquiteto belga considerado o equivalente moderno de André Le Nôtre, que projetou os jardins de Versalhes – Wirtz é conhecido pela recriação, muito criticada, do Jardim do Carrossel, em Paris. Em seu projeto, destacam-se a Grande Cascata (com quedas d?água e fonte); o Jardim das Rosas (com 80 variedades); o Jardim da Serpente (com sebes espiraladas e esculturas aquáticas de inox); o Labirinto de Bambus (com casa na árvore) e o Jardim do Veneno (com mais de 100 espécies de plantas tóxicas).

Inspiração em Las Vegas
Antes das obras, houve a contestação da English Heritage, agência do governo de proteção ao patrimônio arquitetônico da Inglaterra, que insistia para que o jardim fosse refeito de acordo com o estilo original. Entre 1998 e 1999, a duquesa gastou em torno de US$ 1 milhão com advogados para se defender. No final de 1999, o projeto foi aprovado e, em 2003, após a conclusão da primeira fase, Mary Keen, paisagista e crítica, descreveu o lugar como ” o sonho de uma garota rica que vive em Hogwarts” – referência ao colégio Hogwarts, da série Harry Potter, para a qual o Castelo de Alnwick serviu de cenário nos dois primeiros filmes. A duquesa não discorda muito dessa linha de ataque. “Muitas das minhas idéias realmente vieram de Las Vegas e da Eurodisney”, diz. Mas a principal controvérsia continua a ser o dinheiro para a construção do jardim – o orçamento está em US$ 140 milhões e até agora foram gastos US$ 86 milhões.

Atrás de verbas
Durante o primeiro ano de atividade, o Versalhes do Norte atraiu 330 mil pessoas, total que saltou para 625 mil no ano passado. Quando a terceira fase estiver concluída, os jardins vão abrigar até mesmo ringue de patinação (que se transformará em laguna no verão). O problema é que a duquesa ainda precisa levantar US$ 60 milhões para as obras. Em 2007, ela viajou para os Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia e Hong Kong em busca de apoio financeiro. “Até agora não entrou um centavo.” Mas ela continua esperançosa: “Jamais pensei em não terminar o jardim. Só não sei como”.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.