30/03/2007

Nunca foi tão fácil comprar imóvel

Fonte: Jornal da Tarde

Grande oferta de linhas de crédito a juros mais em conta promove um ‘boom’ do mercado imobiliário

Helvio Romero/AEZap o especialista em imóveisQuase todas as regiões da Cidade ganham canteiros de obras de novos lançamentos imobiliários. Construtoras apostam no crescimento do mercado

 

 

 

 

 

 

 

 

Nunca esteve tão fácil comprar a casa própria. Além da farta oferta de crédito disponível nos bancos, há uma intenção do governo de estimular o setor imobiliário e, por tabela, ampliar o crescimento da economia brasileira nos próximos anos. Sorte do trabalhador, que encontra cada vez mais oportunidades para, enfim, concretizar o sonho de sair do aluguel.

Um bom exemplo dessa facilidade veio em janeiro. Ao anunciar as medidas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o governo divulgou a intenção de reservar R$ 106,3 bilhões, nos próximos quatro anos, para a habitação. Somente neste ano, a proposta é aplicar R$ 27,5 bilhões – 95,04% a mais que em 2006.

O bolo de R$ 106,3 bilhões deve ser dividido da seguinte maneira: R$ 55,9 bilhões, que vão sair do FGTS, serão destinados a famílias que recebem até cinco salários mínimos, e vão acelerar os empréstimos com subsídio; o restante, R$ 50,4 bilhões, serão voltados para a chamada classe média, com recursos da poupança – e vai aumentar a oferta de crédito pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

O aquecimento do mercado imobiliário, porém, não vem de hoje e, aliás, já pode ser demonstrado por outros números. “Os agentes financiadores vêm fazendo esforços para facilitar cada vez mais o acesso ao crédito e ampliar o público a ser atendido”, diz o superintendente técnico da Associação Brasileira das Empresas de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), José Pereira Gonçalves.

De 2002 para cá, muitas facilidades foram incluídas no financiamento imobiliário. O prazo que era de no máximo dez anos foi ampliado para 20, o porcentual a ser financiado pulou de 50% para 80%, em média, e muitos bancos baixaram a taxa de juros para menos de 12% ao ano.

Apesar das facilidades de momento, comprar um imóvel é tarefa trabalhosa. Veja as dicas deste JTCasa Própria, e conheça os atalhos que levam ao novo lar.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.