28/10/2007

O aço ganha terreno

Fonte: O Globo

Além de reciclável, material reduz o uso de madeira na obra e não deixa resíduo

DivulgaçãoZap o especialista em imóveis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O país da construção em concreto começa a se render ao aço, como uma opção mais sustentável. Se, por um lado, ainda há grande consumo de energia na produção do metal — e, conseqüentemente, emissão de gás carbônico — sua aplicação reduz o uso de madeira na obra e provoca menor desperdício de materiais. Além disso, o aço é 100% reciclável. Para especialistas, o custo-benefício compensa.

Divulgação Zap o especialista em imóveisLiberdade de criação é uma das vantagens do aço. O arquiteto Jaques Suchodolski tirou partido disso neste projeto de uma casa em São Paulo

 

Apesar disso, o material ainda tem pouca participação na construção civil do país — enquanto nos Estados Unidos ele está presente em 50% das edificações e, no Reino Unido, em 70% delas, aqui o percentual não passa de 5%. Alguns profissionais do setor, no entanto, estão empenhados em mudar esse cenário:

— O material pode ser indefinidamente reciclado, em sua totalidade, sem perder nenhuma de suas qualidades — diz o arquiteto Rodrigo Sambaquy, da RAF Arquitetura.

 

 

Espaços naturalmente mais claros e frescos

Divulgação Zap o especialista em imóveisA alta resistência do aço permite que o projeto da RAF Arquitetura, para essa casa em Angra, tenha estruturas leves com vãos amplos

 

 

 

 

 

 

 

Sambaquy lembra, ainda, que a estrutura de aço é mais fina, permitindo um melhor aproveitamento do espaço e a criação de vãos amplos, o que, aliás, facilita a entrada de luz solar nas residências. Outra vantagem: as coberturas em aço não absorvem calor, o que deixa o ambiente naturalmente mais fresco.

Outro arquiteto conhecido por seus projetos de casas com estruturas metálicas é Índio da Costa. Ele explica que também trabalha com concreto, mas considera o aço mais versátil:

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisA estrutura metálica no projeto de Índio da Costa é aparente até no interior da casa: no teto, não há a tradicional laje

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

— O concreto tem seus apelos. Mas também consome energia na produção, e o aço permite maior liberdade de criação. Além de ser mais ágil e não deixar resíduo. É uma obra limpa.

O Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) endossa a afirmativa. Segundo a gerente executiva da entidade, Catia Mac Cord, 200 metros quadrados de uma casa com estrutura em aço podem gerar só um metro cúbico de resíduos — recicláveis — durante a construção.

DivulgaçãoZap o especialista em imóveis

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.