03/07/2008

O antigo aquecedor com novas tecnologias

Fonte: Editoria Zap

Mercado oferece opções de lareiras a gás e elétricas que não necessitam de reforma no imóvel para a instalação

O inverno chegou e os dias frios pedem um ambiente aconchegante com temperaturas agradáveis. Para proporcionar esta sensação a alternativa é recorrer aos aquecedores modernos ou ao mais antigo deles: a lareira. Se você sempre sonhou em ter uma em casa, mas desiste só de imaginar o transtorno com reformas para construí-la, fique tranqüilo. Você pode ter uma lareira sem quebrar um tijolo sequer. O mercado oferece opções de produtos a gás ou elétricos que dispensam qualquer obra.

Alguns modelos, inclusive, fornecem o mesmo efeito obtido com lareiras à lenha, mas sem sujeira ou cheiro de fumaça.

Segundo o gerente comercial da LCZ Lareiras, João Paulo Odilon, com a chegada do inverno as vendas aumentam em média 50%. O modelo mais vendido usa gás como combustível. Feitas de alvenaria ou chapas de aço, para suportar o calor, as lareiras a gás não necessitam de chaminés como as tradicionais. Indicadas também para apartamentos, onde seus usuários querem praticidade e conforto, sem abrir mão da beleza do fogo.

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisLareira a gás

As tecnologias disponíveis no mercado permitem inúmeras funções. Alguns modelos têm sistemas que regulam o quanto devem aquecer, interrompem o fornecimento de gás e até são capazes de identificar a extinção da chama. Há também opções com acendimento automático e controle remoto.

Odilon afirma que o funcionamento e instalação da lareira a gás é simples, semelhante a um fogão. As chamas saem de queimadores alimentados por gás butano, o mesmo usado em cozinhas.

É necessário ter um ponto de gás no local em que se deseja ter uma lareira, seja numa sala ou em um quarto. Dependendo do tamanho do cômodo, uma hora de aquecimento é suficiente para elevar a temperatura do ambiente em 6 ºC, em média, e todo o calor produzido é aproveitado.

Divulgação Zap o especialista em imóveisLareira elétrica

Com funções e praticidades semelhantes ao aquecedor, as lareiras elétricas dependem apenas de uma tomada no local onde será utilizada. Possui “lenha” de fibra de cerâmica que, depois de acesa, parece uma lareira de verdade, porém há grande consumo de energia. Durante uma hora, em um ambiente de 30 m², o modelo eleva a temperatura em cerca de 3 ºC. Além do gasto com energia, há outro problema: a umidade do ar fica muito baixa. Especialistas recomendam deixar um recipiente com água, no local onde o equipamento está ligado. Para Odilon o modelo elétrico é muito mais decorativo do que funcional. “O custo-benefício não compensa”, diz.

Divulgação Zap o especialista em imóveisLareira à lenha

Embora haja tecnologia e conforto, a procura por belas construções de alvenaria para as tradicionais lareiras à lenha ainda é grande. É o mais antigo aquecedor, que tinha também como finalidade, cozinhar e iluminar as antigas residências. Para construir um modelo à lenha, é preciso procurar uma empresa especializada que fará o projeto conforme as necessidades do cliente e o espaço disponível no ambiente.

Acendimento

Para acender uma lareira à lenha utiliza-se o mesmo procedimento de uma churrasqueira. O mercado oferece acendedores em gel e em cera que auxiliam a tarefa. 

Os primeiros acendimentos deverão ser feitos com janelas e portas abertas, de preferência durante o dia. E com pouco fogo, para que a lareira inicie o processo de cura e sintetização dos materiais utilizados.

Durante os primeiros dias ela exalará odores característicos desta fase.

Cuidados com o fogo

É bom lembrar que, mesmo que controlado, o fogo está sendo manipulado dentro de casa. É preciso ser cauteloso. Evite que crianças brinquem com o fogo e que objetos e produtos inflamáveis sejam deixados nas proximidades.

Não utilize água para apagar as chamas. Deixe que se apague naturalmente.

Todo equipamento tem limitações. Não ultrapasse a capacidade de combustão da zona de fogo. Se acidentalmente você exagerou na quantidade de lenha, e isto esteja pondo em risco o equipamento ou sua residência, utilize um extintor de incêndio de pó químico, igual ao do automóvel.

Limpeza

Nunca lave o material refratário interno da lareira, pois poderá danificá-lo. Para remover as cinzas, basta utilizar uma vassoura ou pá, pequenos, e colocar num recipiente.

Retire o excesso de fuligem da zona de fogo com uma escova dura.

Após longo período sem utilização, verifique se a chaminé está livre e desimpedida. São comuns ninhos de pássaros alojados na chaminé.

Fonte: Casa das Lareiras

Nas lojas

Lareira elétrica – R$ 1.500 a R$ 6.000

Lareira a gás – R$ 600 a R$ 5.000

Lareira à lenha – a partir de R$ 900

Lenha – pacote com 15 kg – R$ 15

São encontradas nas lojas que comercializam lareiras, floriculturas e, no inverno, em algumas bancas de jornal.

Serviço

LCZ Lareiras
Tel. 011 5053.4795
http://www.lczlareiras.com.br/

Casa das Lareiras
Tel. 011 3044.6968 / 3845.5045
www.casadaslareiras.com.br

Chama Bruder Lareiras
Tel. 011 3845.2982 / 3842.0105
www.chamabruderlareiras.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.