26/09/2008

O charme das cafeteiras e máquinas de café expresso

Fonte: Globo online

Há até um modelo de máquina de café expresso com cristais Swarovski incrustrados

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisModelo de cafeteira conta com cristais Swarovski

O mês de setembro já é consagrado como o preferido para as cerimônias de casamentos. Em boa parte das listas de presentes, as cafeteiras ocupam lugar de destaque. Na lista de da atriz Juliana Paes, por exemplo, havia uma cafeteira de café expresso que custava R$ 2.990. Ou seja, foi-se o tempo dos coadores de pano. Agora, a variedade de modelos é enorme.

Há até um modelo de máquina de café expresso com cristais Swarovski incrustrados. São apenas quatro unidades no Brasil que custam R$ 7.000, e, vendidas na Boutique Bar Nespresso. Lá, também faz sucesso as máquinas de café portáteis, que contam uma bolsa tiracolo para aqueles que querem impressionar, carregando sua máquina à casa de amigos para sessão de degustação privé. Na Boutique Nespresso há ainda um leque de acessórios e equipamentos exclusivos como bolsas, canecas, kit capuccino, aeroccino, para fazer espuma de leite, entre outros. Muitos modelos ainda oferecem charme aos ambientes. Veja aqui alguns deles.

No Armazém do Café, também há opções bem diferenciadas. Entre eles, a Cafeteira Retro, uma máquina de café expresso, com design original, que permite a preparação de um café expresso com o aroma e a cremosidade de uma máquina profissional e também prepara cappuccinos. Nela, é possível usar café em sache ou pó.

Uma outra opção interessante é a Cafeteira Dama Easy Timer, da marca italiana Bialetti, que tem um timer programável. Dá para programar o horário que ela deve preparar o café. É elétrica, em alumínio e faz até 6 xícaras de uma vez. Ideal para quem já acorda em cima da hora.

Zap o especialista em imóveisMukka Express, da Bialetti, é uma cafeteira que prepara o cremoso capuccino italiano, da Jovial Magazine

Para o economista Marco Modiano, proprietário do Armazém Café, que decidiu abandonar o mercado financeiro e investir no ramo de cafeteria, o importante é que a pessoa ao se decidir por ter uma boa cafeteira ou uma máquina de expresso, não use os pós de café convencionais vendidos nos supermercados.

– Como as moagens são específicas o café não fica bom. A moagem mais grossa deixa o café aguado e a fina entope a peneira que fica dentro do equipamento – alerta Modiano
No Armazém Café também é possível escolher o blend, termo usado para classificar as diferentes misturas de grãos com base em procedências e safras. Ele explica que cada vez mais o brasileiro vem adotando a degustação do café como hobby. Há demanda tanto para cafeteiras manuais italianas, onde o café sobe e desce durante seu preparo como para o charmoso modelo francês. Na máquina de expresso a bomba de pressão é a peça que faz a diferença, deixando o café cremoso. Os modelos também funcionam tanto com pó como com saches.

– O café é um vinho sem álcool. Sua qualidade depende dos grãos, do solo, da colheita. A cultura do café no Brasil ainda está engatinhando porque de 1930 a 1990 era um produto tabelado. Não podíamos ter um algo de muito boa qualidade com os preços pré-fixados. Os grãos eram muito torrados. Também não havia muita ciência do que era a melhor opção. Os termos simplistas forte e fraco são insuficientes para detalhar as características de um café que pode ser mais encorpado, saboroso, aromático e suave – esclarece Modiano,
 Ele avalia que entre o público que, realmente, aprecia o ritual do café estão pessoas com mais 30 anos e homens.
– Os maridos dão as cafeteiras ou máquina de expresso de presente para as esposas para eles tomarem o café – brinca Modiano.

Kleber Fernandes de Oliveira, gerente da Jovial Magazine, que comercializa pela internet cerca de 50 modelos de cafeteiras e máquinas de café expresso, diz que a líder de vendas é a manual italiana Bialetti, que é levada ao fogo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.