29/09/2014

O crescimento do Menino Deus

O crescimento do Menino Deus

Fonte: Revista do ZAP

O bairro tradicional de Porto Alegre começa a ter uma mudança de perfil, recebendo empreendimentos para públicos variados

O Menino Deus parece ter vários admiradores. Durante todo o primeiro semestre do ano, foi o segundo bairro mais procurado para compra em Porto Alegre, segundo dados do Pense Imóveis. Em julho, cedeu posição para o Petrópolis, ficando como terceiro mais buscado.

O bairro tem inúmeras vantagens que agradam residentes de diversas faixas etárias. Tem diversidade de serviços, é plano e central, além de oferecer facilidades de transporte urbano. A proximidade de diversos pontos comerciais também é apontada como uma justificativa para atrair moradores, que, cada vez mais, buscam diminuir o tempo em trânsito morando perto do trabalho.

>> Imóveis à venda no Menino Deus

“Percebo que as pessoas têm apego ao Menino Deus. Dentre nossos clientes, vários já habitam a vizinhança e querem evoluir para um apartamento melhor (ou maior); outros tantos já foram moradores e desejam voltar”, aponta Sérgio Turkienicz, diretor da Garst Incorporadora, que atualmente tem dois empreendimentos em fase de construção e outros dois lançamentos no bairro.

Para Turkienicz, o difícil é definir o público prioritário. Ele acredita que existe demanda desde empreendimentos com metragens reduzidas, bicicletário e próximos à Cidade Baixa até por condomínios com infraestrutura completa – piscinas, churrasqueira, playground, lareira ao ar livre, entre outros –, localizados no chamado “coração do bairro”, o quadrado formado entre as avenidas Bastian, José de Alencar, Getúlio Vargas e Praia de Belas.

>> Moradores falam sobre os diferentes aspectos do Menino Deus

“O Menino Deus também agrada por ter ares de Zona Sul sem o trânsito pesado para a região”, acredita Turkienicz.

Os novos empreendimentos que estão surgindo têm mudado os imóveis até então característicos da região, anteriormente formada prioritariamente por prédios mais antigos – por consequência, em sua maioria, sem elevador ou vagas de garagem –, entregando novas possibilidades aos interessados. Para o diretor da Garst, as mudanças foram uma evolução natural, provocada por procura do mercado.

>> Dicas de serviços, gastronomia, compras e diversão no Menino Deus

busca-imóvel-pense vender-imóvel-pense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.