29/08/2008

O melhor jeito de fazer proposta

Fonte: Jornal da Tarde

A proposta deve ser interessante tanto para o inquilino quanto para o proprietário

Para que a negociação de estabelecimento de um novo reajuste tenha sucesso, é importante que o inquilino faça uma pesquisa antes de encaminhar a proposta. Isso porque a proposta deve ser interessante tanto para o inquilino quanto para o proprietário.

Vale lembrar que o aluguel representa uma receita para o dono do imóvel, e, por isso, o proprietário tem o direito de ter o valor reajustado assegurado por lei, seguindo o índice fixado em contrato.Além de chegar a um valor, o inquilino deve reunir seus argumentos, que justificariam uma revisão no índice.

A valorização ou desvalorização da área também influencia o valor do aluguel. Para que os valores de aluguel não fiquem defasados, a lei permite que, após três anos de contrato, o interessado (locatário ou locador) tenha a oportunidade de pleitear o reajuste (para mais ou para menos) desse valor.

Para pedir mudança no reajuste, o interessado deve mandar uma carta ao ao proprietário explicando sua intenção de rever o valor do aluguel e o os seus motivos. O meio ideal é por carta registrada com Aviso de Recebimento.

Se o proprietário não aceitar a proposta, é possível fazer outra proposta, mas sempre explicando os motivos. “Se o inquilino estiver realmente com dificuldades para pagar o reajuste integral ele pode fazer várias outras propostas, como pagar um reajuste menor por um período e depois pagar o reajuste estabelecido em contrato. Mas sempre explicando quais são os motivos do pedido e deixando claro porque ele está pedindo a revisão do reajuste” diz Maria Inês Dolci, da Pro Teste.

Se não houver acordo, será necessário procurar orientação jurídica para mover uma ação de revisão de aluguel. Outra opção, no caso dos inquilinos, é procurar nas redondezas um imóvel semelhante e mais barato.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.