16/09/2007

Objetivo de selo é a redução de impacto

Fonte: O Estado de S. Paulo

Empreendimentos lançados em áreas urbanas têm pontuação maior

Paulo Pinto/AEZap o especialista em imóveisInfra-estrutura – Áreas consolidadas têm prioridade para Leed

Para obter o selo Leed é necessário que o empreendimento obedeça a vários critérios de sustentabilidade, desde a escolha do terreno até a entrega do imóvel. Os edifícios devem apresentar alguns pré-requisitos que dizem respeito à economia de recursos naturais como energia elétrica, água e gás; materias utilizados na construção e qualidade interna dos empreendimentos. E ainda recebem pontuações adicionais conforme apresentarem novidades. O selo só sai depois de seis meses de entregue a obra.

Por trás de cada regra há um recado implícito aos construtores: evitar ao máximo os impactos ambientais provocado na construção dos empreendimentos.

Na escolha do terreno, por exemplo, os imóveis ganham pontos caso sejam levantados em áreas já consolidadas. Isso é um incentivo ao adensamento das cidades e um desestímulo à expansão imobiliária fora da mancha urbana.

Ao optar por lançar um prédio em uma área urbana, o empreendedor evita o impacto em cadeia provocado pela construção. “”Não degrada a área natural, não gera a necessidade de abrir novas vias e evita a impermeabilização do solo de novas áreas””, afirma João Alves Pacheco, gerente de Sustentabilidade da consultoria Cushman.

No entorno do terreno é observado também se há estrutra de transporte público como ônibus e metrô. Quanto mais bem servida a região, mais pontos. Isso serve para estimular as pessoas a usar menos carro e poluírem menos.

Leia também

Prédios já nascem `verdes´

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.