15/12/2009

OIT recomenda inclusão de equipamentos sustentáveis no Minha Casa, Minha Vida

Fonte: O Globo

Brasília – Depois dos tributos verdes criados pelo governo federal para estimular as atividades com baixas emissões de carbono, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) recomenda a adoção de uma série de medidas para estimular a criação dos chamados empregos verdes no país. Entre elas, está a inclusão nos financiamentos do programa Minha Casa Minha Vida de equipamentos destinados a reduzir o consumo de energia e de água nesses edifícios.

Entre eles estão sistemas de aquecimento solar, lâmpadas econômicas, medidores individuais de água e gás, dispositivos economizadores de água e o plantio de árvores.

A OIT também defende a criação de um sistema para recolher velhos aparelhos eletrodomésticos descartados pela população. A troca se daria no momento em que o consumidor estivesse comprando máquinas novas.

A medida seria complementar à desoneração de tributos para os aparelhos da linha branca voltado para os produtos com o selo de cer-tificação A e B do Procel, programa que avalia a eficiência energética dos equipamentos disponíveis no mercado.

A mudança teria ainda o objetivo de aumentar o número de empregos verdes na economia, uma vez que seria necessário um grande contingente de trabalhadores para recuperação e reciclagem dos componentes destes aparelhos, o que, segundo a OIT, seria capaz de compensar com sobra os poucos empregos a serem eliminados neste processo.

Se o Brasil tem uma posição privilegiada para se adaptar em um novo sistema de pro-dução de baixas emissões, segundo a OIT, há desafios que não podem ser esquecidos. Os riscos das descobertas do pré-sal estão nesta lista, que ainda prevê a inclusão de milhões de brasileiros no mercado consumidor de bens e serviços pelo aumen-to da renda nos próximos anos, o aumento da participação da agricultura familiar, como quer o governo, na produção de biodiesel (hoje em apenas 2,6% do total) e os efeitos da mecanização da colheita de cana no mercado de trabalho do setor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.