30/10/2006

Os queridinhos do Rio quarto-e-sala aumenta procura por Copacabana

Fonte: O Globo

Outro fator que pesa no ranking dos bairros preferidos dos cariocas, dizem especialistas, é o tipo de imóveis oferecidos por cada um.

Moradores da Tijuca têm fidelidade ao bairro, diz Secovi

Outro fator que pesa no ranking dos bairros preferidos dos cariocas, dizem especialistas, é o tipo de imóveis oferecidos por cada um.

– Em Copacabana, por exemplo, além de boa oferta de serviços, comércio e transportes, há o fato de o bairro ter um tipo de apartamento que não se encontra em outras áreas da cidade com facilidade: o quarto-e-sala – destaca Manoel Maia, do Secovi/RJ.

A entrada da Tijuca na lista dos bairros mais procurados pelo carioca, como mostra o Planeta Imóvel, surpreende Rubem Vasconcelos, da Patrimóvel, por causa do grande número de assaltos registrados. Maia discorda:

– A Tijuca é um dos bairros da cidade que conta com a maior fidelidade dos moradores. Além disso, é uma área grande, onde há muito oferta, além das facilidades de serviços e transporte. Eu mesmo moro na Tijuca, apesar de ter um apartamento na Barra.

Outro dado interessante da pesquisa do site especializado em imóveis é que, dos cinco bairros no topo do ranking, apenas dois estão na lista dos dez com o metro quadrado mais caro do Rio – ainda assim, na oitava posição (Barra ) e na décima (Copacabana).

– A maior demanda é pela Zona Sul, que é mais acessível, ou pela Barra da Tijuca, por causa de sua infra-estrutura de lazer – avalia Vasconcelos.

Entregue na Barra uma nova geração de condomínios

Os lançamentos, aliás, estão acompanhando essa tendência, diz Gabriella Szklo, coordenadora do Departamento de Pesquisa da Ademi:

– Há três anos, os lançamentos se concentravam basicamente na Zona Sul, em áreas como Lagoa e Ipanema, o que fazia com que 23% dos lançamentos tivessem valores acima de R$450 mil.

Ainda segundo a coordenadora da Ademi, atualmente o perfil é diferente, não só em valores, mas no formato dos empreendimentos:

– Com os investimentos sendo direcionados para bairros menos glamourizados da Zona Sul, os empreendimentos ganharam em escala, pois foram lançados em terrenos maiores, o que permitiu ainda que passassem a ter uma infra-estrutura de lazer com cara de Barra. E, não por acaso, são justamente esses empreendimentos os que têm tido 90% das unidades vendidas já no lançamento.

Ainda segundo o presidente da Patrimóvel, as mudanças não vão parar por aí:

– É que este ano será entregue uma nova geração de empreendimentos, lançados há três anos. Isso vai dar um novo paradigma para o mercado. Até porque, o que foi lançado, já passou; e uma nova onda está por vir.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.