22/10/2006

Padrão nobre surgiu desde o começo

Fonte: O Estado de S. Paulo

Loteamento foi lançado em 1968 e já abrigou industriais de alto poder aquisitivo que moravam no Tatuapé

J. F. Diorio/AEZap o especialista em imóveisDuas Décadas – Mário Gialuca mora há 27 anos no bairro Jardim Anália Franco e não pretende sair de lá

Um loteamento lançado em 1968, na região Leste, foi o mais citado entre agentes do mercado imobiliário como o de melhor qualidade de vida na região. Trata-se do bairro Jardim Anália Franco, que surgiu em 1968. O início do bairro já foi nobre. Foi formado de imediato por residências de alto padrão. Segundo o diretor-geral da imobiliária Pozelli (de forte atuação na região), Joaquim Prata, eram casas de 10 x 20 metros quadrados, ou até 10 x 30 metros quadrados.

Mas o Anália Franco não teve crescimento imediato. O diretor-comercial da Hernandez Construtora, que atua na Zona Leste, Lucimar Fernandes, explica que por conta de problemas com documentação, houve vários anos de pouca ocupação, até perto dos anos 80, quando aí sim a regularização aconteceu.

A partir daí, até a própria área original foi ampliada. Mas é importante ressaltar que a construção do Centro Recreativo e Esportivo do Trabalhador (Ceret), clube de lazer de funcionários do governo estadual, em 1977, foi o grande impulso que a região precisava para seu desenvolvimento e sucesso de ocupação. O clube ainda hoje é referência para que a qualidade de vida do bairro se mantenha alta.

Na época da criação do loteamento, o sistema de construção era por preço de custo (quando os condôminos vão desembolsando dinheiro durante a obra), lembra Fernandes. “Os primeiros ocupantes da área, diz o diretor, foram os industriais, com alto poder aquisitivo, que moravam no Tatuapé e que deram grande impulso de ocupação. O metro quadrado hoje do terreno gira em torno de R$ 5 mil, segundo Fernandes.

Fidelidade

O analista de investimentos Mario Gialuca, de 29 anos, mora no Jardim Anália Franco há 27. “Quando comecei a entender um pouco as coisas, em criança, lembro que olhava pela janela e via poucos prédios. Hoje há centenas”.

A casa onde mora foi uma das primeiras a ocupar o loteamento. “Lembro que havia um terreno vazio de um dos lados de nossa casa e uma horta do outro.” Na época, diz Mario, era preciso fazer compras em shoppings como o Eldorado ou o Center Norte. Agora a oferta de shoppings na região onde mora é cada vez maior. Ele destaca a arborização do bairro e as duas principais praças, que foram totalmente reformadas: Silvio Romero e Nossa Senhora do Bom Parto. Mario mora com os pais e diz que só sai do Anália Franco por uma necessidade muito grande. Quanto a seus pais, com quem ele mora, só pretendem deixar a região se for para sair da capital.

Conforme o consultor Álvaro Finatti, da Imobiliária Jerusalém, de atuação na zona leste, os preços no Jardim Anália Franco para venda estão em torno de R$ 1,5 mil a R$ 2 mil o metro quadrado para terrenos. Considerando o metro quadrado construído, ele estima em R$ 300 a R$ 800.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.