13/09/2016

Painel vazado é ótima forma de dividir o ambiente

Saiba quando usar a peça, que pode ser feita sob medida ou comprada pronta; materiais mais usados são o metal, a cerâmica e a madeira

Fonte: ZAP em Casa

Os chamados painéis vazados viraram os novos queridinhos dos projetos residências. Como os apartamentos novos estão cada vez menores, as peças são as escolhidas na missão de separar ambientes – no lugar de uma parede de alvenaria, por exemplo. “O painel tem maior mobilidade de montagem e pode funcionar como filtros, onde o projeto define se terá ou não visibilidade para outro ambiente. A única desvantagem é que ele não é efetivo como proteção acústica”, ensina a arquiteta Denise Barretto.

+ Faça seu cadastro no ZAP em Casa e fique por dentro das últimas de decoração

+ O ZAP em Casa quer a sua opinião: clique aqui e conte o que você quer ver por aqui

Na decoração nacional, os painéis aparecem em sua maioria feitos de madeira, cerâmica e metal. Entre os metálicos, as opções passam por cobre, aço inox, cromado, corten e bronze.

Painel vazado em madeira e metal
Os painéis aparecem em sua maioria feitos de madeira, cerâmica e metal (Foto: Reprodução/Houzz)

Ainda é possível achar peças de cerâmica, que são compradas individualmente e formam a parede vazada. São achadas facilmente em grandes lojas de material de construção. Na Leroy Merlin, por exemplo, uma unidade vazada de cerâmica custa a partir de R$ 2,99. Já uma de louça e esmaltada – de diversas cores e formatos – custa cerca de R$ 29,90, cada. Se a ideia é fazer como uma parede, do chão ao teto, vale analisar a recomendação do fabricante em relação aos esforços e resistência dos blocos.

Uma alternativa aos painéis são as estantes vazadas, que podem proporcionar igualmente o desejado efeito de “separação” dos cômodos. Na Etna, um móvel desse tipo parte de R$ 499. Chega aos R$ 6.800 na Tok&Stok.

Estante vazada
Uma alternativa aos painéis são as estantes vazadas (Foto: Reprodução/Houzz)

Em um apartamento de 32 m², projeto da designer de interiores Adriana Fontana, uma estante vazada foi usada como o coringa da sala. Ela trouxe luz, ventilação cruzada e a sensação de amplitude. Nela, foram colocados poucos objetos, que combinassem com ambos os ambientes. Um dos nichos da estante, quando vazio, serve como escrivaninha para o trabalho.

Como todos os elementos de um projeto devem estar em harmonia e ter uma relação entre si, o recomendado é que o painel “dialogue” com o resto da decoração da casa.

Painel vazado como divisória
É indicado que seja cuidado como qualquer outro móvel do ambiente (Foto: Reprodução/Houzz)

É bom lembrar que o painel não é recomendado quando as atividades entre os ambientes necessitem de privacidade de luz ou som. Também não é preciso que se faça qualquer manutenção específica além das básicas: mantê-lo limpo e retirar a poeira. É indicado que seja cuidado como qualquer outro móvel do ambiente.

Painel vazado
O painel tem maior mobilidade de montagem e pode funcionar como filtros (Foto: Reprodução/Houzz)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.