26/02/2009

Panelas de pressão serão certificadas

Fonte: Jornal da Tarde

Produto terá selo obrigatório do Inmetro a partir de setembro para garantir segurança

As panelas de pressão vão ganhar um certificado de qualidade. A partir de 1º de setembro elas só poderão sair de fábrica se forem aprovadas em testes, quando receberão um selo de identificação do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). O comércio tem um prazo maior para se adequar: só serão obrigados a vender exclusivamente panelas certificadas a partir de 1º de março de 2010.

O objetivo é garantir segurança ao produto que, se não for de boa procedência, pode explodir e causar danos materiais e físicos.

Todos os fabricantes terão de submeter seus produtos a variados ensaios e normas para receberem a certificação, além de informarem claramente ao consumidor a forma correta de conservação e limpeza dos produtos. O setor diz que já está se adequando às regras. ?Desde que começaram os estudos para a certificação, chamamos os fabricantes para acompanharem o processo e darem sua contribuição?, afirma Arcângelo Nigro Neto, vice-presidente do Sindicato da Indústria de Artefatos de Metais Não Ferrosos no Estado de São Paulo (Siamfesp) e diretor industrial da Nigro Alumínio. ?Divulgamos dentro da Siamfesp tudo o que ficou decidido sobre o selo e trabalhamos com outras entidades para que todos os fabricantes de panelas de pressão se adaptem à norma até o prazo final?, afirma. Nigro Neto alerta ainda para os cuidados que quem usa a panela também deve ter. ?É preciso lembrar que mesmo comprando uma panela certificada, o consumidor precisa contribuir com a limpeza frequente das válvulas de segurança para evitar problemas.?

Mauro Moreno, coordenador do Grupo Setorial de Laminados da Associação Brasileira do Alumínio (Abal), representante de um dos principais fornecedores de matéria-prima para panelas de pressão, destaca que o selo é um grande avanço que vai beneficiar o consumidor. ?Equipamentos de pressão precisam de controle para evitar acidentes e uma panela certificada traz mais segurança, pois propicia que o consumidor compre um item que tenha passado por testes de pressão, de corrosão, de vedação e de capacidade volumétrica?, explica Moreno.

O consumidor é parte importante nesse processo porque precisa conservar corretamente o produto. ?Todas as panelas têm válvulas de segurança que acumulam sujeira com o tempo de uso. Se ela não ficar sempre limpa e desimpedida, uma hora ou outra a capacidade de pressão da panela poderá ficar comprometida e explodir?, assinala Márcia Christina Oliveira, técnica do Procon de São Paulo. ?Deve-se guardar o manual do produto para entender e seguir as indicações do fabricante e jamais usar palitos para limpar orifícios.?

A educadora Carmen Pagani já presenciou uma explosão de panela há alguns anos e de lá para cá é muito cuidadosa ao escolher esse tipo de utensílio. ?Prefiro marcas conhecidas e panelas pesadas com fundo reto. Além disso, sempre que lavo as panelas, uso uma ferramenta de metal para limpar os orifícios da válvula de segurança? conta.

CUIDADOS BÁSICOS – A válvula de alívio da panela (válvula principal, aquela que chia) deve ser mantida sempre limpa e desobstruída.

Observe se a válvula não está deformada em decorrência de algum impacto.

Troque a válvula a cada cinco anos somente em representantes autorizados da marca. Mantenha o fundo da panela plano durante o cozimento e não deixe o cabo para fora do fogão.

Troque o anel de vedação (borracha da tampa) periodicamente. Ele precisa ser certificado e feito de borracha de uso alimentício.

Observe se a válvula de segurança (área de escape secundária da pressão) não está obstruída.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.