29/06/2007

Para plantar uma nova Cidade

Fonte: Jornal da Tarde

Campanha pela preservação do verde incentiva o plantio de árvores em condomínios

Robson Fernandejes/AEZap o especialista em imóveisAdvogada Sylvia Mendonça do Amaral, um dos idealizadores do projeto Verde que Quero Ver-te, em condomínios

Chamariz em praticamente todos os anúncios dos atuais lançamentos imobiliários, a recorrente e conhecida ‘área verde’ ganhou um forte aliado para se fazer presente também nos prédios mais antigos da Grande São Paulo. Foi lançada na última semana a campanha Verde que Quero Ver-te, iniciativa de um escritório de advocacia paulistano que visa estimular o plantio de árvores em condomínios verticais da região metropolitana.

O projeto idealizado pelos advogados Paulo Roberto Visani Rossi e Sylvia Maria Mendonça do Amaral, do escritório Mendonça do Amaral, conta com o apoio do portal Síndico Net, que registra cerca de cinco mil condomínios associados, da Sociedade dos Amigos e Empreendedores de Cerqueira Cesar e da Secretaria Municipal de Verde e Meio Ambiente.

A proposta é incentivar os síndicos a plantarem pelo menos uma muda nos jardins de cada um dos condomínios da Grande São Paulo. Também é possível participar da ação social solicitando à subprefeitura do bairro o plantio de árvores nas calçadas das fachadas do edifício. A meta inicial é atingir cinco mil árvores plantadas interna ou externamente até o fim deste ano. Segundo o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), existem cerca de 32 mil condomínios na Grande São Paulo, entre os quais 27 mil na Capital.

“O objetivo é promover cinco mil árvores em condomínios de São Paulo até o fim deste ano. É uma meta pouco ambiciosa se compararmos com o número de prédios que temos na cidade. Mas queremos atingi-la para, a partir de então, ganhar mais força com a nossa campanha”, afirma a advogada Sylvia Maria Mendonça do Amaral.

Idealizadora da campanha, ela conta que o projeto surgiu há cerca de três meses, depois de elaborar ações sociais para promover a imagem das empresas que seu escritório assessora. “Estávamos criando projetos sociais para os nossos clientes e pensamos: ‘Por que não fazer a nossa própria campanha?’”, recorda Sylvia. “Pensamos que uma campanha sobre o meio ambiente seria muito legal para toda a cidade e poderia criar uma cultura de ações sociais”, completa a advogada.

Segundo o chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Verde e Meio Ambiente, Hélio Neves, a campanha vem para cobrir um vácuo deixado pelas construções mais antigas, que pouco prezavam a preservação do verde em seus empreendimentos. “Os lançamentos hoje realçam de maneira importante a área verde, mas, no caso dos condomínios mais antigos, essa valorização não existia na época. É preciso melhorar a qualidade ambiental. Sempre tem um cantinho que pode receber uma árvore”, ressalta.

Principal parceiro da campanha, o Síndico Net é o responsável pelo cadastro dos interessados em aderir ao projeto. Segundo o diretor de marketing do portal, Júlio Paim, embora o enfoque da campanha esteja sobre a região metropolitana, síndicos de outras regiões podem aderir à causa. “A campanha é válida para qualquer condomínio do País. Se cada condomínio plantar uma muda, o resultado coletivo será muito interessante”, relata.

Para participar da campanha basta acessar o portal e preencher um formulário disponível no link do projeto. Quinze dias após a adesão, o portal encaminha um e-mail para confirmar o plantio. Mais informações no site do escritório Mendonça do Amaral.

Parceiro sugere tipos de mudas

Paulo Libert/AEZap o especialista em imóveisAdvogados de São Paulo lançam movimento para ampliar áreas verde em cinco mil condomínios

O engajamento na campanha Verde Que Quero Ver-Te por parte dos parceiros tem sido tamanho que o próprio portal Síndico Net , o principal colaborador, consultou paisagistas e profissionais de jardinagem para saber quais são as mudas mais indicadas para o plantio em condomínios.

Segundo o diretor de marketing Júlio Paim, foram avaliados os aspectos estéticos das árvores, os locais onde serão plantadas, seu desenvolvimento e manutenção, além do preço médio das mudas. “Cada especialista deu suas sugestões e, no fim, escolhemos as quatro opções mais comuns e acessíveis”, conta Paim.

Para o plantio em calçadas, é recomendado o resedá, uma arvoreta que não possui raízes agressivas. Já para os jardins as opções são o flamboyant anão (bastante popular no paisagismo tropical), o ipê-de-jardim (que alcança até seis metro de altura) e o manacá-da-serra anão (que podem ser plantadas em vasos ou jardins e atingem três cores diferentes). O preço médio das mudas varia de R$ 60 a R$ 110 cada.

Além do portal, a Secretaria Municipal de Verde e Meio Ambiente vai oferecer, por meio do Departamento de Parques e Áreas Verdes, dicas de plantio aos síndicos interessados. “Isso vai melhor a qualidade ambiental, o microclima do entorno e as calçadas da cidade ”, ressalta o chefe de gabinete da pasta Hélio Neves.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.