01/11/2017

Pesquisa mostra os imóveis mais desejados para compra na região Sul

Dados apontam ainda os bairros mais caros de cada capital

Fonte: ZAP em Casa

Um estudo feito pela área de Inteligência de Mercado do ZAP, mostra as características dos imóveis mais desejados para compra na região Sul, além do perfil de quem busca imóveis nessas capitais.

+Baixe o App de Faça Você Mesmo do ZAP em Casa

+ Siga nosso perfil no Pinterest

De acordo com os números levantados, podemos ver que a maioria dos imóveis buscados nas capitais da região Sul, são de 2 e 3 dormitórios, o que representa, somando as capitais 46% e 32% respectivamente.

Curitiba (Foto: Shutterstock)

Podemos observar que a busca pela área privativa é bem parecida nas capitais analisadas, já que Porto Alegre, a maioria busca por imóveis de até 60m² (representando 43%), já em Florianópolis, a maior parte das pesquisas, são por imóveis de até 90m² (representando 41%).

No mesmo estudo, podemos ver o ranking dos bairros mais caros nas três capitais. São eles:

(Foto: Noelly Capovilla/ZAP em Casa)

– Três Figueiras, em Porto Alegre, onde o preço médio do m² é de R$ 9.650;

– Batel, em Curitiba, onde o preço médio do m² é de R$ 7.106;

– E em Florianópolis, o bairro mais caro é Jurerê Internacional, onde o preço médio do m² é de R$ 9.591.

Com os dados divulgados, é possível perceber que em torno de 58% dos usuários estão na faixa dos 25 a 44 anos. Além disso, é possível observar que a idade média nas capitais analisadas em são bem parecida, em torno dos 38 anos, sendo que o público de Porto Alegre é mais velho, com 39 anos.

Florianópolis (Foto; Shutterstock)

Dentre as capitais analisadas, percebemos que somando as três capitais (Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis), a maioria do público que busca imóveis é feminino, representando em média 58%, contra 42% dos homens.

+ Pesquisa mostra as características dos imóveis mais desejados para compra no Brasil

+ Pesquisa realizada pelo ZAP mostra os imóveis mais desejados para compra na região sudeste

+ Os bairros mais “gourmet” de São Paulo

+ Crescimento imobiliário de 2014 poderá voltar só após 2019

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.