28/10/2010

Pesquisa revela que Tijuca foi o bairro mais procurado para aluguel em setembro, com 25% da demanda

Fonte: O Globo

Ok, quando o assunto é moradia, a Zona Sul ainda é a queridinha do mercado carioca. Mas os preços batendo no teto e a pouca oferta de imóveis têm levado outras regiões ao topo na lista de procura para aluguel. Segundo pesquisa da imobiliária Apsa, uma das maiores do segmento, em setembro, a Tijuca foi o bairro mais procurado para locação. Dos 4.425 entrevistados, 1.112 buscavam imóveis na Tijuca, o que representa 25,13% da demanda total.

Além dos preços serem mais acessíveis, na comparação com a Zona Sul, e da maior oferta de imóveis, a região se valorizou com a implantação das Unidades Pacificadoras (UPPs), ressalta o gerente da Apsa, Jean Carvalho:

“A Tijuca já teve a sua época de glamour, na década de 1970. Agora, com a falta de espaços para se construir na Zona Sul e com a ação das UPPs, o mercado imobiliário no bairro voltou a ficar aquecido.”

Os preços acompanham a movimentação. Apesar de não poder ser comparado aos valores de mercado da Zona Sul do Rio, o preço do imóvel na Tijuca aumentou, no último ano, pelo menos 50%, tanto para venda como para aluguel. Na pesquisa da Apsa, de todos os 1.112 entrevistados que procuravam alugar moradias no bairro, 757 estavam interessadas em apartamentos de quarto-e-sala e 392 em dois-quartos.

Outro reflexo é o investimento de construtoras no bairro, que pode ser visto ao se comparar o número de unidades lançadas em 2004 (168) e em 2010 (448 até agora), um crescimento de 166%, segundo dados da Associação de Dirigentes do Mercado Imobiliário (Ademi). Em relação ao tipo de imóvel, alguns investidores chegam a apostar em empreendimentos de luxo, com apartamentos de mais de três dormitórios.

Na pesquisa da Apsa, Barra, Recreio e Jacarepaguá estão em 2º lugar.

Copacabana vem em seguida – A região da Barra da Tijuca, Recreio e Jacarepaguá é a segunda mais procurada para locação, com 10,89% da demanda. A maior parte dos interessados na área, 282, procuram imóveis de dois quartos. Apenas 89 procuram apartamentos de três dormitórios, enquanto 145 buscam unidades de quarto-e-sala.

Copacabana vem logo em seguida, com 10,01% da demanda. A preferência dos entrevistados foi por apartamentos menores: 67 procuravam um conjugado, 285 um quarto-e-sala, 70 estavam atrás de um dois-quartos e 21, de um três-quartos.

Entre os outros bairros da Zona Sul, Botafogo ficou com 7,39% da procura, na frente da região de Leblon e Ipanema (6,26%), do Catete e da Glória (6,19%), e de Humaitá e Laranjeiras (5%) O Centro da cidade concentrou 5,9 % da procura total.

LEIA MAIS:

Crédito imobiliário para casais gays ganha mais mercado

Mais R$ 41 bilhões para a casa própria

Brasileiro financia 71% do valor da casa própria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.