08/08/2011

Piso aquecido: veja como funciona e quais as vantagens de ter em casa

Piso aquecido: veja como funciona e quais as vantagens de ter em casa

Fonte: Revista do ZAP

Conheça a diferença entre os sistemas hidráulico e elétrico

Ter uma casa com piso aquecido é sinônimo de muito conforto durante o inverno. A principal vantagem deste tipo de piso, em relação aos condicionadores de ar e aquecedores portáteis, é que, em vez de aquecer apenas um ambiente, você pode aquecer toda a casa.

A lógica de funcionamento do sistema é física básica: o ar frio desce, o ar quente sobe – como o vapor do chuveiro, no inverno. O aquecimento se dá a partir de um circuito de resistências com cabos aquecedores, colocados sob o contrapiso.

O processo de controle e monitoramento das temperaturas é feito através de sensores colocados separadamente em cada ambiente. Dessa forma, é possível utilizar temperaturas diferentes, se assim for desejado.

Dois tipos de piso aquecido
Existem dois tipos de pisos aquecidos: os hidráulicos e os elétricos. No sistema hidráulico, o aquecimento acontece através de uma tubulação com água aquecida a gás (a caldeira geralmente é instalada na cozinha, lavanderia ou garagem) que passa por baixo do concreto. Na opção pelo sistema elétrico, o aquecimento é realizado por resistências elétricas em forma de serpentina ou através de mantas de aquecimento, também instaladas abaixo do concreto.

Manutenção
No sistema hidráulico, a água usada para o aquecimento deve ser trocada a cada três anos. O líquido, que circula num circuito fechado, fica sujo por causa do contato com o metal. O sistema elétrico exige a troca dos termostatos a cada dois anos.

Camada de isolamento fica entre a laje e os cabos do circuito

Cabos têm 50 anos de garantia

Quando não vale a pena
A colocação é trabalhosa em moradias prontas para qualquer sistema. O hidráulico sai caro para ser instalado em áreas de até 50 m² . O elétrico aumenta o consumo de energia. Considerando uma área de 100 m², o consumo mensal significaria cerca de R$ 200 a mais na conta de luz (ligado seis horas por dia).

De acordo com o diretor da Giacomet Termo Metalúrgica, Julio César Giacomet, o piso aquecido é compatível com qualquer revestimento, mas é aconselhável que o cada fornecedor garanta seu produto. “É importante observar se a cola do porcelanato é resistente a temperaturas mais elevadas, por exemplo. Assim como informar-se, caso seu revestimento seja de madeira, com o fabricante, se aquela madeira pode sofrer aquecimento”, alerta.

Os pisos frios, como cerâmicas, porcelanatos, mármores e granitos transmitem melhor o calor de baixo para cima, o que gera uma sensação mais intensa de calor nas superfícies. Revestimentos como laminados, tacos de madeira, madeiras maciças possuem coeficientes de transmissão térmica um pouco menores que, no entanto, em nada comprometem a eficiência no funcionamento dos sistemas.

Giacomet ainda ressalta  a importância de colocar o piso aquecido quando a casa estiver em processo de contrução ou, melhor ainda, na planta. “O piso aquecido requer espaço, e ele ficará mais alto do que o normal, graças a todo o aparato que vai embaixo. Se uma pessoa quer uma casa com o pé direito alto, ela deve fazer um pouco mais alto do que imagina, pois o piso vai ocupar um bom espaço”, sugere. Geralmente, a própria empresa que vende e instala este tipo de sistema vai sugerir um profissional para avaliar qual o piso mais indicado e o que precisa ser pensado e feito para que fique do jeito que o cliente deseja.

Para imóveis prontos, a instalação do piso aquecido exige uma obra para quebrar boa parte do piso, já que o circuito precisa obrigatoriamente estar abaixo do contrapiso, para que tenha uma espessura mínima para a camada isolante, cabos ou tubulações e camada de proteção. Depois de instalado o sistema de aquecimento, o piso pode ser lavado normalmente.

Leia mais
>> Confira mitos e verdades sobre o inverno
>> Vinho é a dica para esquentar
>> Saiba montar uma adega em casa
>> Arquiteta dá dicas para enfrentar a umidade
>> Veja 10 formas de aquecer a casa no inverno

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.