16/10/2012

Plantas que exigem poucos cuidados

Fonte: ZAP Imóveis

Espécies nativas brasileiras trazem a beleza das paisagens para dentro das casas de veraneio

Plantas que exigem poucos cuidados
Antes de escolher as espécies é preciso se atentar ao clima do local (Foto: Thinkstock)

Ampliar a área de lazer ou reservar espaços para um jardim é uma ótima maneira de trazer para dentro de casa um pouco da natureza. Para criar um ambiente aconchegante e sofisticado, o ideal é optar por plantas resistentes e que possam conservar sua beleza fora de seu habitat.

Para a arquiteta Ilka Paraíso, a escolha da vegetação é um dos pontos mais importantes para manter o lugar aconchegante. Para isso, é preciso se atentar antes da escolha ao clima do local. “Se bem planejado, as folhagens podem oferecer muito mais do que beleza à decoração de uma casa. Elas também são funcionais, como fechar a vista de vizinhos ou esconder alguma imperfeição”, diz Ilka.

A profissional preparou recentemente para uma residência em São José dos Campos, um projeto que optou pelo cultivo da espécie Triplaris Brasiliensis, uma árvore alta, bastante vistosa e com floração vermelha, que foi plantada próxima da piscina para garantir privacidade. Como se tratava de uma região quente, mas que costuma sofrer com as chuvas abundantes de novembro a março, Ilka sugeriu misturar outras plantas nativas, como palmeiras, jerivás, ipês e as frutíferas – pitangangeira, jabuticabeira, aceroleira e goiabeira.

Segundo especialistas, a vantagem de ter um jardim na casa de veraneio repleto de vegetação nativa é que estas espécies não exigem manutenção constante. Uma vez por mês ou a cada dois meses é o suficiente para mantê-las saudáveis, diferente das flores, que demandam um cuidado especial.

Plantas que exigem poucos cuidados
“As plantas enriquecem o ambiente.” Lidiane Lourenço, paisagista (Foto: Verônica Lima)

A paisagista Lidiane Lourenço prefere, assim como a Ilka Paraíso, a praticidade das plantas. As espécies, segundo ela, enriquecem o ambiente porque não murcham e nem amarelam com facilidade. Durante a entrevista, a paisagista Lidiane falou de uma de suas propostas para um jardim da casa de praia, destinado a momentos para relaxamento e massagem. “O espaço recebeu madeira para dar aconchego, vasos e tecidos leves que combinam com o clima praiano, velas e muita vegetação resistente ao clima.”

Plantas que exigem poucos cuidados
Jardim repleto de elementos naturais assinado pelo paisagista Cadu Almeida (Foto: Divulgação)

Já o arquiteto paisagista Cadu Almeida tem como objetivo procurar integrar a residência com o espaço externo das casas. Por isso, em um dos seus trabalhos, colocou a mesa de refeições no jardim repleto de plantas tropicais. Ele conta que o maior desafio deste trabalho em Guararema (SP) foi procurar por folhagem que não chamasse a atenção dos bichos domésticos. “Sair na varanda e entrar no jardim deixa o ambiente com outra “cara”, qualquer pessoa vai se sentir bem dentro da sua casa. E, não há desculpa para evitar as plantas. É possível sim ter cães, gatos e outros bichos e ter um jardim cheio de cores”, explica Almeida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.