15/03/2012

Porcelanatos que reproduzem madeira são um dos destaques da Expo Revestir 2012

Porcelanatos que reproduzem madeira são um dos destaques da Expo Revestir 2012

Fonte: Revista do ZAP

Conhecida como a “Fashion Week da Arquitetura e Construção”, a Expo Revestir apresenta as novidades da área de revestimentos e materiais para acabamento

A cidade de São Paulo recebeu, entre os dias 6 e 9 de março de 2012, mais uma edição da Expo Revestir, feira internacional de revestimentos. O evento, conhecido como Fashion Week da Arquitetura e Construção, apresentou as novidades do setor no que diz respeito a tipos de revestimentos e materiais para acabamento.

Entre os grandes destaques do evento estão os porcelanatos que reproduzem madeira. As peças ganharam diferentes acabamentos de acordo com os tipos de madeira. Um exemplo são os revestimentos com acabamento mais rústico, como a madeira de demolição

Divulgação

















Outros revestimentos de destaque foram os feitos a partir da reciclagem de garrafas pet e resíduos de pedras; os com relevos característicos de mármores e granitos e os com estampas parecidas com as de papéis de parede.

O Pense Imóveis fez uma lista separando alguns destes lançamentos apresentados na Expo Revestir. Confira:


Nova parceria com Ruy Ohtake
Um dos destaques da coleção 2012 da Portobello foi a linha que reinterpreta, em porcelanato, materiais naturais muitos usados no mundo da arquitetura como mármore, madeira e cimento.

Divulgação

















Mármores brancos gregos, o mármore Paonazzeto e o clássico mármore Travertino Navona foram reproduzidos em porcelanato, mantendo a textura e elegância da pedra natural.

As madeiras de lei que compõem o Parque do Ibirapuera, em São Paulo, serviram de inspiração para a linha que reproduz, em porcelanato, tábuas de pau-brasil, ipê e tipuana.

As peças que reinterpretam o concreto surgiram a partir de uma ideia do arquiteto Ruy Ohtake. O material ganhou diferentes cores, que variam de intensidade conforme a reação do cimento, da cal e do oxigênio da água durante a cura do concreto.


Diferentes estilos digitalizados
A Eliane Revestimentos também trouxe porcelanatos que reproduzem madeira, pedra e cimento, com o uso de cores sóbrias, peças especiais e grandes formatos. O sistema de decoração digital Eliane Digital Print deu maior fidelidade de impressão aos produtos.

Divulgação

















A coleção High Wood reinterpretou a madeira com diferentes cores e estilos, desde as com efeitos encerados até as mais rústicas, como a madeiras de demolição. A High Stone traz peças de porcelanato inspiradas na beleza das pedras naturais.

Outro destaque foram as novas peças das coleções ecológicas como a Natural Wood. Esses produtos foram certificados pelo órgão alemão BRTÜV, credenciado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) para atuar nas áreas de certificação de sistemas de gestão da qualidade, gestão ambiental e de produtos.


Cores escuras ganham espaço
Uma das novidades da Lanzi no evento foi a Infinity Antracita, linha de revestimentos em cores escuras, uma tendência no mundo da decoração. Com design exlusivo, esse acabamento é ideal para ser aplicado em lavabos, banheiros e cozinhas, dando mais sofisticação aos ambientes. As peças são lapidadas e comercializadas nos formatos 53x96cm e 26x96cm.

Divulgação

















O Infinity Antracita está integrado à Coleção Lounge, marcada por texturas e formatos diferenciados. Um dos sucessos dessa coleção é o Infinity Nacar, revestimento semelhante ao Antracita, mas em cor clara.


Patchworks digitais
As peças da linha Full HD (High Definition), da Ceusa, são impressas em tecnologia 100% digital, alta resolução e qualidade fotográfica. Porcelanatos brilhantes e acetinados, pavimentos polidos, azulejos, listelos e complementos, receberam desenhos em alta definição.

Divulgação

















Os produtos são inspirados em tecidos, papéis de parede e materiais reciclados, revistos a partir dos ladrilhos hidráulicos, patchworks e emoldurados de madeiras.


Universo sensorial e intuitivo
A Mozaik desenvolveu sua linha 2012 em homenagem ao escritor argentino Jorge Luis Borges, que é deficiente visual. São pastilhas de inox 5x5cm com relevos côncavos, convexos, circulares ou retilíneos. As peças fazem referência à cegueira de Borges e ao código de relevos utilizados no alfabeto Braille e na sinalização tátil de pisos.

Divulgação

 


Matéria-prima recilada
O Grupo Studio Marmo levou para a feira revestimentos bastante peculiares. Um deles é o Jacquard. A peça, com relevos marcantes e texturas inusitadas, é produzida a partir da reciclagem de garrafas pet e resíduos de mármore. Todo o processo é manual e artesanal.

Divulgação

















Leia mais:
>> Acerte na compra do material de construção
>> Dicas para decidir o melhor tipo de piso para os ambientes da casa
>> Azulejos: quebra tudo, cola ou pinta por cima?
>> Porcelanato alto-brilho confere sofisticação e integração visual a áreas sociais

Tags: arquitetura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.