17/04/2009

Porcentagem de construção de moradias recua nos EUA

Fonte: Agência Estado

Diminuição na construção de apartamentos é responsável pelo efeito

A construção de moradias iniciadas nos EUA recuou 10,8% em março, para uma taxa sazonalmente ajustada de 510 mil unidades, de acordo com dados divulgados hoje pelo Departamento do Comércio norte-americano. A queda foi bem maior que a esperada por analistas, de 7,4%, para 540 mil residências. O recuo foi provocado pela diminuição na construção de apartamentos.

Na comparação anual, a construção iniciada de moradias nos EUA em março de 2009 ficou 48,4% abaixo do número de março de 2008.

O departamento norte-americano revisou a alta na construção de moradias iniciadas no país em fevereiro para 17,2%, em 572 mil unidades. Originalmente, o órgão estimou aumento de 22,2% para 583 mil residências. Naquele mês, o clima ameno e a construção de apartamentos provocou o aumento surpreendente na construção de moradias. Na ocasião, o dado foi visto como um sinal de que a recessão não estava se aprofundando e que o mercado imobiliário residencial poderia ter chegado a um piso.

Por conta do aumento significativo de fevereiro, analistas já esperavam uma queda em março. Mas o recuo maior que o esperado acabou com as esperanças de que o mercado tivesse chegado a um piso.

O relatório de hoje também mostrou que as permissões para construção de moradias nos EUA caiu 9% para 513 mil a uma taxa anual. Economistas esperavam queda de 2,5% para 550 mil. Em fevereiro, as permissões subiram 6,2% para 564 mil moradias. As informações são da Dow Jones.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.