19/01/2007

Poupança se faz em casa

Fonte: Jornal da Tarde

Especialistas dizem que imóveis para aluguel podem render mais do que aplicações em bancos

Patricia Santos/AEZap o especialista em imóveisVice-presidente do Secovi-SP, José Roberto Federighi, vê em aplicação em imóveis para locação fonte alternativa a poupança e fundos de investimento

Nos apartamentos de um e dois dormitórios, novos ou usados, pode estar a solução para os insatisfeitos com a rentabilidade advinda nos últimos meses das aplicações em poupança ou fundos de renda fixa, cujos resultados ficam menores à medida que as taxas de juro caem. Investir em imóveis para alugar, segundo dados levantados pelo Secovi-SP, pode ser tão ou mais lucrativo quanto deixar o dinheiro em aplicações bancárias.

José Roberto Federighi, vice-presidente de locação da entidade que representa as empresas do setor imobiliário, o aumento na procura e a baixa oferta de casas e apartamentos em boas condições têm feito o valor do aluguel subir em média 5% na Grande São Paulo. “Investir em um imóvel para locação já concorre com algumas linhas de investimento disponíveis nos bancos. Um apartamento de um dormitório, bem localizado, pode ser comprado por R$ 50 mil. E dá para alugar por R$ 500 com facilidade. É um ganho de 1%”, diagnostica.

Com a valorização, o ganho mensal dos proprietários que investem em regiões de maior atratividade e mantêm o imóvel arrumado pode ser equivalente ao obtido com aplicações em poupança. “Existem alguns tipos de imóveis que podem dar um retorno maior. São os apartamentos de um ou dois dormitórios e aqueles voltados para a locação comercial, que não costumam ficar vagos”, exemplifica Roseli Hernandes, gerente de vendas e locação da Lello Imóveis.

A possibilidade de lucros mais rápidos e maiores com o aluguel de apartamentos menores deve-se à característica singular do mercado brasileiro. “Em outros países, as famílias moram de aluguel por mais tempo. Aqui, o aluguel está relacionado a uma fase particular da vida das pessoas, o começo da carreira profissional, até que se possa comprar a casa própria”, aponta Moacir Oliveira, supervisor de locação e vendas do Grupo Hubert.

Além dos resultados imediatos, o investimento em um imóvel traz ganhos a longo prazo. “O dinheiro fica imobilizado e impede que se faça besteiras, uma compra por impulso. O imóvel também valoriza com o tempo, não é como um carro que depois de seis meses não tem mais o ‘cheirinho’ de novo e já está usado”, compara Federighi.

Para começar a investir, alguns bairros com crescimento mais acelerado podem trazer lucros maiores. “Existem bairros com um número maior de lançamentos. O aluguel cobrado por um apartamento novo não tem nem comparação com um usado. Por isso o rendimento em áreas como Perdizes, Pinheiros, Pompéia e Vila Leopoldina cresceu”, completa Federighi.

Dicas para investir 

Tipo
Apartamentos de um e dois dormitórios são os mais procurados em São Paulo Imóveis novos têm rendimento superior aos usados. O aluguel cobrado é maior, assim como a velocidade de locação

Localização
A proximidade de faculdades, estações de metrô e escritórios ajuda a fechar contratos mais rapidamente e com valores mais altos

Valorização
Segundo o Secovi-SP, que representa as empresas do setor imobiliário, houve aumento de 5% no valor pago pelos aluguéis em São Paulo no último ano

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.