07/02/2007

Praticamente um milagre

Fonte: Casa & Jardim

Em 70 m2 distribuem-se três dormitórios, duas salas, dois banheiros, lavabo, varanda e área de serviço. O que parece inimaginável, aqui é pretexto para expor objetos bonitos, usar cores praianas na cidade e usufruir de conforto. Real conforto

No decorrer da vida, as pessoas acumulam todos os tipos de objetos. Alguns caros, outros nem tanto, muitos deles transformados em relíquias por seu valor sentimental. Mas, como armazenar todos os pertences de quatro integrantes de uma família em 70 m2? Mais do que isso, como dedicar lugar certo a todos, distribuindo com precisão três quartos, salas de estar e jantar, dois banheiros, lavabo, cozinha e área de serviço? Este foi o desafio lançado à arquiteta Fernanda Marques, responsável pela reforma e decoração deste apartamento paulistano. “O aproveitamento de espaço foi prioridade”, conta a profissional. “Tabalhei com poucas cores e móveis bem dimensionados.”

Fez-se um milagre. “Um apartamento deste tamanho parece um absurdo para uma família, mas é completo e bem distribuído”, afirma Fernanda. Além de lidar com a pouca metragem do imóvel, ela recebeu o pedido de criar uma decoração descontraída e sem cara de cidade grande. Fernanda usou tons de azul e branco – típicos de praia – e trabalhou com materiais leves e despretensiosos.

O espaço de estar é mais sofisticado. Um tapete fofo deixa o ambiente aconchegante, seguindo a cor do piso de cerâmica, e uma moderna mesa de centro, com vitrine decorada com pó azul, arremata a cena sem atravancar o espaço. Na estante de madeira branca forrada de nichos e com espaço definido para a TV de plasma ficam peças decorativas dispostas com cuidado.

Na sala de jantar, mais informal, um sofá com assento e encosto listrados em tons de azul substitui duas cadeiras. Em formato de “L”, o móvel avança por um corredor e se comunica com a sala de estar. Os dois cômodos foram trabalhados pela arquiteta com as mesmas cores, mas de maneira diferente. No ambiente de jantar, móveis laqueados de branco, lambris na parede e os azuis dão um toque praiano.

Ao lado do estar fica a cozinha, cheia de idéias saborosas, com uma pequena mesa para refeições. Nas preteleiras sobre a bancada são guardados pratos, potes, copos… “Utensílios coloridos, taças e temperos podem ser acomodados ali. Assim, a bancada também atende a uma função decorativa”, diz a arquiteta. O mesmo acontece com o suporte de panelas, instalado na parede em frente à pia. “Como são peças bonitas, podem ficar expostas, liberando espaço em armários e gavetas para utensílios.”

Os banheiros e a suíte, com grandes espelhos e armários brancos, continuam exibindo a dupla de cores. No quarto do casal, piso laminado, nichos estratégicos e iluminação trabalhada criam um ambiente clean e confortável. Os quartos das crianças também têm piso laminado, mas a decoração reserva outras surpresas. Para o menino, um pré-adolescente, a inspiração é seu esporte preferido: o futebol. Bandeiras, fotos e bolas substituem os objetos decorativos, e a cor azul foi trocada pela verde. O quarto da menina de 5 anos ganhou papel de parede naquela cor e cama suspensa sob a qual se esconde uma casa de boneca.

Mesmo sem ser grande, este apartamento tem tudo o que a família buscava: conforto, descontração, espaço para organizar tudo e criar momentos inesquecíveis. Todos têm o seu lugar e a vida circula livremente pela casa. Como tem de ser.

Zap o especialista em imóveis

 

Uma obra de aproveitamento de espaço, a estante de madeira pintada foi executada pela Marcenaria Planalto. Uma TV de plasma, livros e peças da Benedixt espalham-se pelas prateleiras. A iluminação feita pela Lustreco é composta de dicróicas, R$ 560 cada. Seguindo o tom do piso de cerâmica, tapete da Clatt (2,70 x 2 m), R$ 3 mil. Sobre a mesa de centro Pigmento, com tampo de vidro e “recheio” de pó azul, da Dpot, R$ 3.300, arranjo de flores de Renata Matalon 

Zap o especialista em imóveis

 

 

 

Revestido com tecido do Empório Beraldim, o sofá da Divanos custou R$ 5 mil (sem o tecido). As almofadas azuis e brancas foram feitas pela Divanos e revestidas com tecidos da Larmod

 

   

Zap o especialista em imóveis

Na sala de jantar, o sofá com base de madeira laqueada, R$ 3.300, a mesa também laqueada,R$ 2 mil, e os lambris de madeira pintada de branco, executados pela Marce-naria Planalto, criam um clima praiano. Almofadas revestidas com tecido da Larmod (R$ 1.500 no total, feitas pela Divanos). As cadeiras da Micasa, R$ 1.800 cada, e a iluminação pendente da Lustreco dão sofisticação

  

Zap o especialista em imóveis

Toda branca, a cozinha tem armários da Dell Anno que guardam comida e utensílios. A bancada, as prateleiras e os nichos superiores foram feitos pela Marcenaria Planalto a R$ 3.800. Cadeiras Jacobsen da Veste Casa, R$ 750 cada. Já o suporte de inox usado para pendurar panelas veio da Tok & Stok, R$ 290.
Panelas à vista? Só as bonitas. Aqui, elas ficam expostas pela facilidade de uso e economia de espaço

<a href="http://www.zap.com.br/imoveis/dicas-materia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.