04/01/2013

Preço do metro quadrado encerra 2012 com alta de 14%, aponta FipeZap

Segundo pesquisa, a alta nos doze meses do ano passado foi quase a metade do observado em 2011, 26,3%

Fonte: ZAP Imóveis

Segundo pesquisa, a alta nos doze meses do ano passado foi de 13,7%, quase a metade do observado em 2011, quando o crescimento nos valores chegou a 26,3%

A grande oferta de imóveis encontrada no mercado brasileiro em 2012 contribuiu para os preços do metro quadrado sofrerem reajustes menores em relação ao que já foi visto anteriormente.

Segundo o Índice FipeZap, que acompanha o preço médio do metro quadrado de imóveis em seis grandes municípios do País e no Distrito Federal, a alta nos doze meses do ano passado foi de 13,7%, quase a metade do observado em 2011, quando o crescimento nos valores chegou a 26,3%.

Na média, o valor médio do metro quadrado encerrou 2012 em R$ 7.049. A cidade do Rio de Janeiro foi, novamente, a que mais contribuiu para esta marca ao continuar com a condição do m² anunciado mais caro do país, com R$ 8.616, pouco acima dos R$ 8.527 registrados em novembro.

Já Brasília também manteve o posto de segunda capital com maior valor anunciado do m² no período, com R$ 8.163, em média. A marca atingida representou alta de 1,5% em dezembro, atrás somente de Salvador, que obteve a maior elevação no mesmo período (2,1%).

Preço do metro quadrado encerra 2012 com alta de 14%, aponta FipeZap
Em São Paulo, os imóveis mais caros estão localizados nos bairros do Ibirapuera e Vila Nova Conceição, com média de R$ 11.349 por m² (Foto: Banco de Imagens/Think Stock)

No acumulado do ano, a maior variação ocorreu em Recife, que registrou aumento de 17,8% nos preços anunciados. Em segundo lugar, São Paulo viu os preços subirem 15,8% no ano, porém, a capital paulista registrou a menor variação mensal desde o início da série histórica (iniciada em setembro de 2010), com alta de 0,8% no preço médio.

Bairros – Em São Paulo, os imóveis mais caros estão localizados nos bairros do Ibirapuera e Vila Nova Conceição, zona sul da capital, com média de R$ 11.349 por m², enquanto o distrito da Cidade Antônio Estêvão de Carvalho (zona leste) permaneceu com os preços mais acessíveis: R$ 2.670.

Já no Rio, o bairro mais valorizado continuou sendo o Leblon (o metro quadrado custa R$ 19.754), pouco acima de Ipanema (com R$ 17.403). Em contrapartida, a região do Anchieta contou, mais uma vez, com o menor custo: R$ 1.100.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.