22/09/2016

Preço dos imóveis comerciais mostram queda em agosto

De acordo com o Índice FipeZAP o mês registrou preços baixos tanto para locação quanto para venda

Fonte: ZAP em Casa

O relatório disponibilizado pelo índice FipeZAP, que acompanha o preço de venda e locação de salas e conjuntos comerciais de até 200 m² em quatro cidades brasileiras, divulgado neste mês, registrou nova queda em agosto.

+ Faça seu cadastro no ZAP em Casa e fique por dentro das últimas de decoração

+ O ZAP em Casa quer a sua opinião: clique aqui e conte o que você quer ver por aqui

Na comparação com julho de 2016, os preços de venda caíram em média 0,49% e os de locação recuaram 1,01%. Nos últimos 12 meses, os preços de venda e de locação caíram. Se considerarmos a inflação de 8,97% neste período segundo o IPCA/IBGE (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo/ Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a queda real de preços atinge 18,12% nos alugueis e 11,22% no caso dos preços de imóveis comerciais à venda.

O Rio de Janeiro ainda aparece como o m² mais caro (Foto: Shutterstock)
O Rio de Janeiro ainda aparece como o m² mais caro (Foto: Shutterstock)

A comparação entre o investimento feito em imóveis comerciais é uma alternativa de menor risco (o CDI), porém, os investidores deste segmento desde 2015 tem recebido perdas. Nos 12 meses encerrados em agosto de 2016, enquanto o CDI rendeu 14%, os proprietários de saletas que estavam locadas tiveram um retorno médio de 2,2% (fruto da combinação entre o recebimento dos alugueis e da desvalorização de seus ativos). Segundo o economista do FipeZAP, Raone Costa,” os resultados deste mês mostram que o mercado de imóveis comerciais está passando por um cenário desafiador, o que é de certa forma esperado dado o momento econômico em que vivemos no País”.

Em agosto, o valor médio do m² anunciado das quatro cidades foi de R$ 10.409 para venda e R$ 45 para locação. Apesar da queda recente, Rio de Janeiro ainda tem os maiores valores por m²: R$ 11.899 (venda) e R$ 50 (locação). Por outro lado, São Paulo registra a maior taxa de rentabilidade do aluguel, com retorno anualizado de 5,5%.

+ Valor do aluguel está no nível de 3 anos atrás

+ Segundo pesquisa, Goiânia é uma das cidades com o m² mais baixo

+ Preço de venda e de locação dos conjuntos comerciais cai em julho

+ Preço médio de locação está em queda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.