29/05/2009

Preço sobe 2,2% no ano

Fonte: Jornal da Tarde

Aumento corresponde ao 1º quadrimestre. Em 12 meses, ele atinge 11% e fica acima da inflação

Dados do primeiro quadrimestre de 2009, divulgados pelo Sindicato de Habitação de São Paulo (Secovi), mostram que persiste o problema de escassez de oferta de imóveis para alugar na cidade. Como consequência, o valor médio dos aluguéis registrou aumentos superiores a 2,2% no período.

Valéria Gonçalvez/AEIVL (Índice de Velocidade de Locação) em alta na cidade: atinge, hoje, 11 dias; em 2004, chagava a 30 dias

“O imóvel que em abril de 2008 era alugado por R$ 1 mil, é agora alugado por R$ 1.120?, explica Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi. Diante desse cenário, um imóvel em bom estado de conservação e localização registrou, nos quatro primeiros meses do ano, IVL (Índice de Velocidade de Locação) – período médio que um imóvel leva para ser ocupado – próximo a 11 dias. No mesmo período do ano passado, o IVL era de 12 dias e, em 2004 e 2005, esse índice ultrapassava os 30 dias. ?Desde então, o valor do índice vem caindo. Não digo que existam filas para locação de imóveis na cidade, mas, quando ele fica vago, há certamente pessoas interessadas”, afirma Petrucci.

A alta de preços no mercado de locação residencial na cidade indica estabilidade em abril, de acordo com pesquisa mensal de locação do Secovi. No mês, os preços aumentaram, em média, 0,4% em relação a março.

Nos últimos 12 meses, o valor da locação acumula alta de 11,4%, porcentual superior à variação dos indicadores de inflação do mesmo período, de 5,38% pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O preço de locação dos imóveis de três dormitórios ficou estável em relação aos valores observados em março, enquanto moradias de dois quartos tiveram a maior alta do período, de 0,7%. Já os aluguéis das unidades de um dormitório ficaram 0,2% mais caros.

As casas e sobrados foram vendidos mais rapidamente do que os apartamentos. As moradias vagas desse tipo de imóvel demoraram, em média, de 9 a 25 dias para serem alugados. Enquanto isso, o IVL de apartamentos variou de 17 a 36 dias no mesmo mês.

“A diferença está no custo. Ao alugar um apartamento, você tem de arcar ainda com o condomínio. E o aumento do condomínio às vezes foge da administração, pois inclui tributos e impostos”, diz Jaques Bushatsky, diretor do Secovi-SP.

Um imóvel de três quartos na Zona Norte, em bom estado, possuía no mês o valor do aluguel oscilando entre R$ 10,79 e R$ 11,02 por metro quadrado, enquanto o mesmo tipo de imóvel localizado em bairros como Jardins, Moema e Vila Mariana (Região Sul – zona A) poderia ser alugado por volta de R$ 16,01 e R$ 20,64 por metro quadrado na região.

NÚMEROS – 2,2% de aumento foi o reajuste do valor do aluguel na cidade, em média, no 1º quadrimestre do ano;

11 dias é quanto um imóvel demora, em média, para ser alugado na capital;

R$ 20,90 o metro quadrado é o quanto atinge o aluguel de unidades com três dormitórios em bairros como Jardins.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.