17/04/2013

Preços dos imóveis novos caem em São Paulo

Fonte: ZAP Imóveis

Segundo levantamento da Embraesp, os preços dos lançamentos no primeiro bimestre de 2013 tiveram queda de 9,4% em relação ao mesmo período do ano passado

A escassez dos terrenos e a boa quantidade de estoques ainda disponível no mercado causaram o primeiro impacto nos valores dos imóveis novos em São Paulo.

Segundo levantamento da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), obtido com exclusividade pelo ZAP Imóveis, os preços dos lançamentos no primeiro bimestre de 2013 tiveram queda de 9,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Preços dos imóveis novos caem em São Paulo
A tipologia de três dormitórios foi a que mais contribuiu para esta redução geral dos valores, com queda de 17,6% nos valores cobrados (Fotos: Banco de Imagens / Think Stock)

Em números absolutos, o preço médio ponderado do metro quadrado dos prédios recém-construídos na região metropolitana de São Paulo (representada pela Capital e mais 38 municípios) caiu de R$ 6.011,09 para R$ 5.447,54.

“Vai acontecer isso mesmo em 2013. O mercado imobiliário está com um problema de liquidez, não está conseguindo vender. Ainda há uma grande quantidade de unidades construídas a serem vendidas e que precisam de mais tempo para serem consumidas. Então, vemos incorporadoras oferecendo grandes descontos nestes imóveis encalhados para desovar. E, este cenário, interfere nos preços dos lançamentos”, analisou Luiz Paulo Pompéia, presidente da Embraesp.

A tipologia de três dormitórios foi a que mais contribuiu para esta redução geral dos valores, com queda de 17,6% nos valores cobrados.

Apesar de ter dobrado a quantidade de apartamentos com este perfil nos dois primeiros meses do ano (passou de 496 para 1.035 unidades), o preço médio do metro quadrado destes imóveis reduziu para R$ 5.584,79, após registrar R$ 6.777,07 no mesmo intervalo de 2012.

Os apartamentos com dois dormitórios também tiveram uma boa retração no período, de R$ 4.664,03 para R$ 4.166,32.

“Os imóveis com três dormitórios, por exemplo, tiveram também uma grande redução nos tamanhos. A área útil média deste perfil caiu de 92,70 m² em 2012 para 78,86 m² neste ano. Então, cai o padrão, cai o preço”, completou Pompéia.

Preços dos imóveis novos caem em São Paulo
Apesar da queda nos preços, a quantidade de imóveis novos em São Paulo aumentou em 2013. Foram 88 lançamentos, com 3.844 unidades

Este cenário de apartamentos menos caros, no entanto, não significa que todas as tipologias ficaram mais baratas. Isso acontece porque o preço médio ponderado leva em consideração a metragem dos bens e a quantidade de unidades lançadas no período com aquele perfil.

Por isso, os imóveis de quatro dormitórios registraram o maior aumento na comparação com os preços do primeiro bimestre do ano passado. A maior tipologia do mercado alcançou o patamar médio de R$ 10.030,41 por metro quadrado, bem acima dos R$ 8.304,15 anotados em 2012.

Ainda segundo o levantamento, apesar da queda nos preços, a quantidade de imóveis novos em São Paulo aumentou entre os meses de janeiro e fevereiro. Em 2013, foram 88 lançamentos, com 3.844 unidades, superando os 56 edifícios e as 3.156 unidades levantadas no igual período do ano passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.