03/03/2017

Preços dos imóveis residenciais têm alta em fevereiro

Aumento de 0,13% ainda é inferior à inflação esperada para o mês

Fonte: ZAP em Casa

De acordo com dados divulgados pelo Índice FipeZAP, o preço dos imóveis residenciais teve alta de 0,13% entre janeiro e fevereiro de 2017. Mesmo com esse avanço, o aumento ainda é inferior à inflação* medida pelo IPCA/IBGE (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo/Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que segundo informações do Boletim Focus do Banco Central a inflação esperada** é de 0,44% para o mês de fevereiro, e de 3,85% se levarmos em consideração os últimos 12 meses.

+ Faça seu cadastro no ZAP em Casa e fique por dentro das últimas de decoração

+ Quer vender seu imóvel mais rápido? Saiba como

Ainda segundo informações do Índice FipeZAP, individualmente, nove das vinte cidades pesquisadas mostram uma variação negativa*** nos preços entre janeiro e fevereiro de 2017. Somente em Belo Horizonte, o aumento dos preços dos imóveis superou a inflação esperada. Porém, levando em consideração a variação acumulada nos últimos 12 meses, cinco das vinte cidades pesquisadas mostraram uma queda nominal  de preço.

São Paulo
São Paulo segue como o segundo m² mais caro do País (Foto: Shutterstock)

Em fevereiro, o valor médio do metro quadrado anunciado das 20 cidades foi de R$ 7.701. Rio de Janeiro se manteve como o a referência do m² mais caro do país (R$ 10.257), seguido por São Paulo (R$ 8.641) e Distrito Federal (R$ 8.427). Já as cidades com menor valor médio por m² foram Contagem (R$ 3.546), Goiânia (R$ 4.111) e Vila Velha (R$ 4.601).

*  Inflação: variação dos preços;

** Inflação esperada: expectativa de inflação coletada pelo Banco Central;

*** Variação negativa: é quando acontece uma queda no nível do indicador em questão;

+ Preços de imóveis comerciais iniciam 2017 em queda

+ Raio-X FipeZAP aponta recuo na aquisição de imóveis como investimento

+ Aluguel residencial tem alta em janeiro

+ Preço médio do m² mostra estabilidade em janeiro

+ Em 2016 o preço dos imóveis comerciais tiveram queda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.