11/02/2007

Preservação do imóvel preocupa proprietários

Fonte: O Globo

Documentos que comprovem conservação são fundamentais para proteger ambas as partes

Apartamentos de um ou dois quartos, com aluguéis que variam de R$400 a mil reais. Esse é o perfil dos imóveis procurados pelos estudantes. Para proprietários que negociam com esse público, a maior preocupação é a preservação dos imóveis. Neste sentido, Luis Carlos Bulhões Filho, diretor da BCF Administradora de Bens, diz que a sugestão é documentar tudo:

— É importante especificar o número de ocupantes que os imóveis podem ter e documentar, por meio de fotografias, o estado de conservação.

Já João Augusto Pessoa, diretor do Secovi/Rio, afirma que alugar imóveis para estudantes pode ser bem vantajosa:

— Os jovens costumam ser ótimos pagadores. Vêm de fora, têm receio de ter problemas na cidade ou com os pais, se forem seus fiadores. O importante é orientá-los e dar-lhes condições de fazer um bom acordo.

A seguir, confira as garantias usadas no mercado:

Seguro-fiança: Prevê o pagamento de uma taxa que, ao longo de um ano, equivale a um décimo terceiro aluguel.

Depósito-caução: A quantia, equivalente a até três meses de aluguel, é depositada numa conta conjunta (locatário e locador), sendo devolvida ao fim do contrato, caso não haja inadimplência.

Título de capitalização: O produto sai, em média, por um valor entre nove e 12 aluguéis. O participante concorre a prêmios, mas se os recursos forem retirados antes dos 12 meses fixado pelo plano, nem o valor aplicado será recuperado.

Fiador interestadual: Algumas imobiliárias aceitam fiador da cidade de origem do inquilino, caso a empresa tenha filial no município. As exigências são as mesmas: ser proprietário de imóvel e ter renda para pagar o aluguel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.