11/11/2009

“Problema ocorreu na transmissão. Todas as usinas estão normais”

Entrevista – Jorge Samek: diretor-geral da Usina Hidrelétrica de Itaipu; ele nega falha de geração em Itaipu e diz que ventos devem ter derrubado torres que levam energia ao Sudeste e Centro-Oeste

Curitiba – O diretor-geral da Usina Hidrelétrica de Itaipu, Jorge Samek, disse ontem, às 23h45, que na binacional não houve nenhum problema que pudesse causar o apagão sentido principalmente nas regiões Sudeste e Centro-oeste do País. “Zero de problema na Itaipu”, garantiu o responsável pela unidade.

A informação foi referendada pelo assessor de imprensa da binacional, Gilmar Piolla. Ele destacou que, naquele momento, as máquinas estavam “rodando no vazio”. “Não tem para quem entregar a energia”, ressaltou. Samek disse que, por experiência, achava que o problema poderia ter sido um vento forte que teria derrubado as linhas de transmissão, operadas por Furnas Centrais Elétricas.

O diretor técnico de Itaipu, do lado brasileiro, Antonio Otelo Cardoso, também falou com o Estado da sala de operações da hidrelétrica à 0h15 (horário de Brasília). “Itaipu está funcionando tão bem como sempre esteve. O problema é que as linhas de transmissão abriram (jargão do setor para dizer que as linhas caíram).”

No Instituto Tecnológico Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), o meteorologista Marcelo Brauer afirmou que ainda estava avaliando com o Operador Nacional do Sistema (ONS) as medições que foram feitas. Por volta das 22 horas de ontem, os radares não registraram ventos fortes. No entanto, próximo a Jaguariaiva, no leste do Paraná, e Itararé e Itaberá, em São Paulo, houve chuva de moderada a forte, com grande incidência de raios, o que pode ter provocado algum problema de transmissão.

No fim da noite, Samek conversou com o Estado e explicou a situação.

O que aconteceu para produzir o apagão em boa parte do País?
Deu um problema na transmissão.

E em Itaipu?
Zero de problema. Tudo já está visto e a geração não tem problema. Estamos rodando no vazio. Já entraram em operação dois trechos da (linha de transmissão) 765 de corrente contínua. A região sul, com mais 10 ou 15minutos, tudo já estará resolvido (isso por volta de zero hora).

E da Região Sudeste para cima do País?
Tem algum problema em certas linhas que levam energia de Itaipu até o Estado de São Paulo. Se você me perguntar se foi em Cascavel (Paraná), Céu Azul, Campo Mourão, Maringá, Londrina, Ivaiporã, não sei. Ainda não tenho essa informação. Mas já vai se identificar qual foi a linha ou linhas, pois são cinco no total. Quando cai mais de duas linhas simultâneas, derruba o sistema inteiro por segurança. Aí, descobre-se onde está o problema, isola-se, e volta a funcionar o restante, volta a ligar de novo.

Mas foi divulgado que o problema tinha sido em Itaipu.

Não adianta, o que vale não é o fato, é a versão. Como a energia sai de Itaipu, poderia dizer: olha, quem transmite não é a Itaipu. O problema ocorreu na transmissão. Todas as usinas, todas as máquinas estão normais. Recuperou a transmissão, não vai faltar energia. A geração está garantida.

A energia poderia sair de Itaipu, mas há algum problema na linha de transmissão e os senhores ainda não sabem onde é…

Ainda não se tem a localização correta. Para mim, é vento. Por experiência, já ocorreu outras vezes. É um problema forte de vento, deve ter sido tipo um “tufãozinho” em alguma região ou do Paraná ou já em São Paulo, e derrubou. Quando derruba não é uma torre só, deve ter derrubado duas, três, quatro torres. Uma puxa outra. Aí, vai se isolar. São cinco linhas. Deus queira que tenha sido só em uma. Pode ter dado em duas, pode ter dado em três, esse dado eu não tenho ainda.

Essa questão é de Furnas?
Exatamente. O Operador Nacional do Sistema juntamente com Furnas, que tem toda a responsabilidade da transmissão, todo mundo trabalhando em cima.

Na Usina de Itaipu não teve problema nem de falta de energia?
Não, não teve nenhum.

ENCONTRE SEU IMÓVEL NO ZAP:


 

LEIA MAIS:

TEMPESTADE PODE TER CAUSADO FALHA

QUEDA DE LINHA DE ENERGIA CAUSA BLECAUTE EM 12 ESTADOS E NO DF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.