22/09/2010

Projeto vencedor do HP Skyline 2010 propõe a criação de uma fazenda no teto de apartamentos

Fonte: O Globo
Projeto vencedor do HP Skyline 2010
Projeto vencedor do HP Skyline 2010

Como seria um edifício residencial em que todos os apartamentos tivessem o seu próprio telhado verde, destinado ao cultivo de verduras e legumes? Pode parecer estranho, mas o projeto vencedor do HP Skyline 2010, dos arquitetos indianos Anto Gloren e Sayali Athale de Pune mostra que não é preciso morar numa cobertura para isso. O trio propõe a criação de um prédio em que as unidades ficariam fixadas a um eixo central por meio de cabos de tensão e pudessem ser deslocadas. Ao girar em torno desse eixo, todas elas poderiam receber água da chuva e luz do sol. A chamada “fazenda vertical” é idealizada para ser autossuficiente em água, energia e alimentos, atendendo a todas as demandas dos seus habitantes.

De acordo com o projeto, cada apartamento teria área de 100 metros quadrados e seu formato poderia variar de acordo com as necessidades do morador. Os dejetos humanos e biodegradávies seriam tratados e passariam a ser utilizados como biocombustíveis para gerar energia para todos os apartamentos.

Projeto Migrantes da Cidade, de Akshay Goyal e Jangar Amith de Gurgaon, destaque do concurso HP Skyline
Projeto Migrantes da Cidade, de Akshay Goyal e Jangar Amith de Gurgaon, destaque do concurso HP Skyline

O concurso HP Skyline foi lançado em abril e contou com mais de 300 inscrições. Entre os jurados, estiveram os arquitetos Christopher Charles Beninger, Patrik Schumacher, Sen Kapadia e Hirante Welandawe. O vencedor foi premiado com uma estação de trabalho e uma impressora da HP A competição também revelou outros projetos ousados, que desafiam as noções tradicionais da arquitetura. O projeto “Migrantes da Cidade”, dos arquitetos Akshay Goyal e Jangar Amith de Gurgaon, por exemplo, busca resolver o problema de habitação para o crescente número de imigrantes que entram nos centros urbanos.

Outro projeto destacado no concurso foi a torre de uso misto “Bio-Stratum”, que usa o biomimetismo – tentativa que os cientistas fazem para replicar artificialmente aquilo que a natureza levou milhões de anos desenvolvendo e aprimorando – como modelo. Ele incorpora recursos como uso e captação de água de chuva, filtros de ar e hortas. O conceito é dos arquitetos S. Rakesh e Coimbatore Balakrishnan Cibi.

LEIA MAIS:

Casas construídas com plástico reciclado

Grandes áreas arborizadas: pulmões verdes dentro dos novos empreendimentos cariocas

Arquiteto cria projeto de edifício com apartamentos móveis para grandes centros urbanos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.