11/09/2008

Projetos de decoração para malhar no aconchego do lar

Fonte: Globo online

Afinal, não adianta investir naquela bicicleta ergométrica para quem odeia pedalar e que, muito provavelmente, será transformada num cabideiro improvisado

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisSala de ginástica residencial criada por Ana Lila Denton e Juarez Farias Jr para o Casa Cor Rio 2007

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rio – Cuidar do corpo dentro de casa numa espécie de academia particular vem sendo a solução para quem não quer perder tempo no trajeto entre o ir e vir à malhação. Também pode ser uma alternativa para quem não gosta do ambiente de academias. Diante desse cenário, há ainda uma infinidade de modelos de equipamentos sendo comercializados. Mas vale não dispensar as recomendações dos profissionais.

Seja para obter orientação do melhor modelo de equipamento e como deve ser usado, seja para aproveitar bem o espaço que se tem para montar a academia. Afinal, não adianta investir naquela bicicleta ergométrica para quem odeia pedalar e que, muito provavelmente, será transformada num cabideiro improvisado.

Entre os equipamentos disponíveis no mercado para montar a academia, estão aparelhos de ponta como o sistema de musculação integrado com 200 tipos de exercícios, esteiras com um monitor com animação, que atendem a comando de voz, bicicletas compactas, simuladores de escada e remo, estações de musculação com até 30 exercícios, que pode ser usada simultaneamente por até três pessoas. Além dos tradicionais halteres, pesos, caneleiras e colchonetes.

Os arquitetos Ana Lila Denton e Juarez Farias Jr costumam projetar academias investindo em espelhos, clarabóias e conforto. A dupla, do escritório Farias & Denton, é responsável por 25 academias no Rio, Niterói, Espírito Santo e Juiz de Fora, além de outras 18 em andamento.

Na edição da Casa Cor 2007, eles criaram uma sala de ginástica residencial num espaço de 20 metros quadrados. A dupla apostou no equipamento de primeiríssima geração – o Kinesis Personal, da Technogym. Trata-se de um sistema de musculação integrado que conta com roldanas articuladas.

Todo painel é de espelho. Nele, é possível realizar mais de 200 exercícios diferentes. A carga é selecionada digitalmente com toque na interface do aparelho. Custa cerca de US$ 15 mil. Além dele, foram colocados ainda uma esteira, cross, halteres e aparelhos de televisão.

Zap o especialista em imóveisSala de ginástica criada pelos arquitetos Ana Lila Denton e Juarez Farias Jr para o Casa Cor 2007

Ana Lila destaca que também é possível criar espaços com equipamentos mais básicos numa área de 15 metros quadrados.

– Depende muito do que a pessoa deseja e o do espaço disponível. Se há uma varanda com uma vista bonita, é interessante usufruir da paisagem e colocar a esteira ou uma bicicleta ergométrica no espaço. Mesmo num cômodo de 9 metros quadrados, dá para montar um ambiente com esteira, bicicleta, pesos, televisão com DVD, bolas, colchonete e espelhos, que dão a sensação de amplitude – afirma Ana Lila.
 
Ela ressalta que é importante reservar espaços livres entre os equipamentos e aparelhos tanto para deixar o ambiente bonito harmonioso como para evitar possíveis acidentes.

Um cuidado fundamental para os malhadores caseiros, segundo Walfrido José Amaral, coordenador da Confederação Federal de Educação Física (Condef), é fazer um exame clínico com avaliação do condicionamento antes do início da prática dos exercícios. Depois, é importante buscar orientação profissional durante os treinos.

– Uma pessoa que treina sozinha sem orientação e acompanhamento de um profissional corre o risco de sofrer lesões, ficar dolorida e passar a não ter prazer na atividade física. Nas academias os principais acidentes estão relacionados aos jovens que exageram nas cargas. Ou seja, a pessoa precisa de orientação técnica e segui-lá – afirma Amaral.

Ele também alerta que sem um profissional, facilmente, a pessoa sozinha acaba adiando os treinos devido à falta de estímulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.