10/09/2009

Projetos mostram como integrar apartamentos vizinhos

Rio de Janeiro – O casal de escritores Thalita Rebouças e Carlos Luz morava num apartamento de 130 metros quadrados, na Barra, mas pensava em se mudar para um maior. Só que eles herdaram o imóvel vizinho, que tinha a a mesma medida, e acharam que a melhor solução seria integrá-los. Um quebra-cabeça para a dupla de arquitetos Chris Laclau e Rafael Borelli, já que a distribuição de alguns cômodos seria feita de forma completamente diferente. Mas, depois de uma reforma cheia de obstáculos – como vigas e instalações hidráulicas -, tudo ficou do jeitinho que os moradores queriam.

Antes, nas extremidades de cada um dos imóveis, eram três quartos – um deles com banheiro anexo. Há o novo apartamento tem duas confortáveis suítes, numa dessas pontas. Na outra, foram criados dois escritórios, um para cada morador, além de sala íntima e biblioteca, explica Chris.

“A biblioteca foi criada onde era o banheiro da antiga suíte, que tinha formato triangular. Então, para dar uma bossa a esse novo espaço, a alvenaria na quina é curva.”

CONSTRUTORAS JÁ OFERECEM O SERVIÇO – Mas, é claro, não são só apartamentos colados que podem ser unidos. Se um ficar em cima do outro, é só fazer um dúplex. Foi o que fez a arquiteta Emmília Cardoso, que integrou dois apartamentos de 200 metros quadrados, um no primeiro e outro no segundo andar, também na Barra, para a sua família.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.