18/05/2007

Qualidade de vida vai ao escritório

Fonte: Jornal da Tarde

Novo empreendimento mostra tendência de levar para o local de trabalho o ambiente do lar

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisHall do edifício The Taj, criado pelo arquiteto e designer Sig Bergamin: menos frieza e mais personalidade

Se fosse perguntado aos advogados, publicitários, médicos, engenheiros, executivos e arquitetos que trabalham na Capital qual seria o ambiente de trabalho perfeito, as respostas, certamente, seriam destoantes e tenderiam sempre para o gosto peculiar dos profissionais de cada setor.

Tentando adequar os novos projetos a essa variedade de estilos, o setor imobiliário lança, cada vez mais, empreendimentos baseados em pesquisas e buscando qualidade de vida, inclusive no segmento de imóveis comerciais. Um exemplo dessa busca pela inovação está no edifício empresarial The TAJ Office Tower, localizado na Rua Casa do Ator, na Vila Olímpia, Zona Sul da Capital. O projeto da GMR Empreendimentos, contará com 72 salas a partir de 100m², com o objetivo de levar para o escritório o ambiente doméstico.

“Traçamos duas pesquisas com duas empresas diferentes para saber o que os executivos buscavam hoje em dia. Descobrimos que eles estão descontentes com o local de trabalho. Por isso, decidimos mesclar escritórios inteligentes com qualidade de vida no ambiente de negócios”, explica o diretor-administrativo da GRM, Guilherme Sahade, ressaltando que a preocupação com a qualidade de vida deixou de ser exclusividade dos empreendimentos residenciais e agora chega ao mercado corporativo.

E o segredo para dar um ar menos ortodoxo aos escritórios não está no espaço interno, que chega a ser um pouco menor que o habitual. “Pensando em levar um pouco do que o executivo tem em casa para o escritório. Projetamos varandas privativas mobiliáveis de cerca de 7 m², onde é possível colocar cadeiras de balanço e até rede. Um perfeito espaço zen para o executivo poder descansar.”

O The TAJ também contará com um Café Gourmet no andar térreo com sistema wireless de internet, para o executivo se espairecSe fosse perguntado aos advogados, publicitários, médicos, engenheiros, executivos e arquitetos que trabalham na Capital qual seria o ambiente de trabalho perfeito, as respostas, certamente, seriam destoantes e tenderiam sempre para o gosto peculiar dos profissionais de cada setor.

Tentando adequar os novos projetos a essa variedade de estilos, o setor imobiliário lança, cada vez mais, empreendimentos baseados em pesquisas e buscando qualidade de vida, inclusive no segmento de imóveis comerciais. Um exemplo dessa busca pela inovação está no edifício empresarial The TAJ Office Tower, localizado na Rua Casa do Ator, na Vila Olímpia, Zona Sul da Capital. O projeto da GMR Empreendimentos, contará com 72 salas a partir de 100m², com o objetivo de levar para o escritório o ambiente doméstico.

“Traçamos duas pesquisas com duas empresas diferentes para saber o que os executivos buscavam hoje em dia. Descobrimos que eles estão descontentes com o local de trabalho. Por isso, decidimos mesclar escritórios inteligentes com qualidade de vida no ambiente de negócios”, explica o diretor-administrativo da GRM, Guilherme Sahade, ressaltando que a preocupação com a qualidade de vida deixou de ser exclusividade dos empreendimentos residenciais e agora chega ao mercado corporativo.

E o segredo para dar um ar menos ortodoxo aos escritórios não está no espaço interno, que chega a ser um pouco menor que o habitual. “Pensando em levar um pouco do que o executivo tem em casa para o escritório. Projetamos varandas privativas mobiliáveis de cerca de 7 m², onde é possível colocar cadeiras de balanço e até rede. Um perfeito espaço zen para o executivo poder descansar.”

O The TAJ também contará com um Café Gourmet no andar térreo com sistema wireless de internet, para o executivo se espairecer após as reuniões ou até marcar encontro com clientes. A bandeira que administrará o Café está sendo disputada pela argentina Havanna Café e pela americana Starbucks.

Além disso, terá quatro subsolos, térreo, mezanino e 18 pavimentos com planta livre, à disposição dos projetos internos de cada empresa. Serão quatro unidades por andar, com piso elevado e conjuntos com duas ou três vagas de garagem. “Vai ser um prédio comercial acolhedor. As pesquisas apontaram o que a gente está realizando”, afirma o diretor.

Mesmo com lançamento previsto para o próximo mês, o empreendimento já está sendo um sucesso, segundo Sahade. “A expectativa é vender o prédio todo em até dois meses. A procura já está grande e nós nem fizemos anúncios ainda.”

O projeto é da Itamar Berezin Arquitetura, e a fachada e decoração do lobby de entrada, hall dos elevadores e demais espaços em comum foram assinados pelo arquiteto e especialista em design de interiores Sig Bergamin.

O diretor conta que os escritórios podem ser parcelados em até 84 meses. As mensalidades variam de R$ 2.991,76 a R$ 4.578,38 de acordo com o andar. “O valor médio das parcelas está abaixo do preço de mercado dos aluguéis cobrados naquela região”, afirma. A entrega está prevista para março de 2008, quando será cobrado juros de 1% ao mês.

er após as reuniões ou até marcar encontro com clientes. A bandeira que administrará o Café está sendo disputada pela argentina Havanna Café e pela americana Starbucks.

Além disso, terá quatro subsolos, térreo, mezanino e 18 pavimentos com planta livre, à disposição dos projetos internos de cada empresa. Serão quatro unidades por andar, com piso elevado e conjuntos com duas ou três vagas de garagem. “Vai ser um prédio comercial acolhedor. As pesquisas apontaram o que a gente está realizando”, afirma o diretor.

Mesmo com lançamento previsto para o próximo mês, o empreendimento já está sendo um sucesso, segundo Sahade. “A expectativa é vender o prédio todo em até dois meses. A procura já está grande e nós nem fizemos anúncios ainda.”

O projeto é da Itamar Berezin Arquitetura, e a fachada e decoração do lobby de entrada, hall dos elevadores e demais espaços em comum foram assinados pelo arquiteto e especialista em design de interiores Sig Bergamin.

O diretor conta que os escritórios podem ser parcelados em até 84 meses. As mensalidades variam de R$ 2.991,76 a R$ 4.578,38 de acordo com o andar. “O valor médio das parcelas está abaixo do preço de mercado dos aluguéis cobrados naquela região”, afirma. A entrega está prevista para março de 2008, quando será cobrado juros de 1% ao mês.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.