24/02/2017

Raio-X FipeZAP aponta recuo na aquisição de imóveis como investimento

Último trimestre foi marcado por queda no percentual de descontos e aumento na expectativa de queda nos preços em 2017

Fonte: ZAP em Casa

Foram divulgados os resultados do Raio-X FipeZAP do 4º trimestre de 2016. Os números mostram indícios sobre a percepção atual e expectativa dos agentes para 2017. De acordo com os dados, a participação das transações com desconto no total de transações permaneceu estável entre o terceiro e o quarto trimestre do ano, em torno de 75%.

+ Faça seu cadastro no ZAP em Casa e fique por dentro das últimas de decoração

+ Quer vender seu imóvel mais rápido? Saiba como aqui

Já o percentual médio de desconto mostrou uma ligeira queda ao longo do período, fechando 2016 em 8,7%. Em termos de percepção de preço, entre o terceiro e o quarto trimestre do ano passado, o percentual de compradores em potencial, ou seja, aqueles que tem pretensão de adquirir imóveis nos próximos três meses, que classificavam os preços atuais como “altos ou muito altos” teve redução de 69% para 66%. Já o percentual daqueles que compraram imóveis recentemente, aumentou de 48% para 52%.

raio-x
Raio-X FipeZAP aponta recuo na aquisição de imóveis como investimento (Foto: Shutterstock)

Quanto as expectativas sobre a evolução dos preços dos imóveis, o Raio-X FipeZAP, mostra que é possível notar um aumento significativo entre os entrevistados que esperam esperavam queda nos preços ao longo de 2017, esse número passou de 30% para 36%.

Já a proporção de respondentes que partilhavam de uma expectativa de aumento nos preços, para o mesmo horizonte temporal, recuou de 17% para 13% entre o terceiro e último trimestre de 2016.

Atingindo o menor percentual da série histórica em dezembro de 2016 (39%), a participação dos investidores no total de compradores continuou a declinar. Especificamente, o maior recuo foi observado entre os investidores com o objetivo de aluguel, cuja participação no total de respondentes recuou ao menor percentual da série histórica (21%) em dezembro de 2016.

+ Preços de imóveis comerciais inicia 2017 em queda

+ Aluguel residencial tem alta em janeiro

+ Preço médio do m² mostra estabilidade em janeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.