23/10/2009

Reembolso nas contas de luz

Fonte: Jornal da Tarde

Procon exige devolução do dinheiro a consumidor no caso de cobrança a mais pelas empresas

O Procon-SP vai cobrar da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) uma reformulação imediata das taxas cobradas nas contas de luz e uma possível devolução dos valores pagos a mais pelos consumidores.

O órgão informou que negocia com as concessionárias que teriam lucrado com os encargos repassados a mais nas faturas de energia elétrica. Em encontro realizado ontem entre Procon e empresas, estas não se mostraram dispostas a negociar a devolução do valor cobrado e informaram que seguiram determinações da própria Aneel, que não participou da reunião.

Segundo Roberto Pheiffer, diretor executivo do Procon-SP, as meditas imediatas a serem tomadas são cobrar um posicionamento da Aneel e averiguar se realmente houve apropriação do valor pelas empresas. “Se for constatada ilegalidade, o dinheiro terá de ser devolvido aos brasileiros. Se não, somente haverá uma mudança no sistema de cobrança”, explicou.

Ele acrescenta ainda que, enquanto isso, “a população deve aguardar e, principalmente, cobrar que a Aneel tome providências”.

ENCONTRE IMÓVEIS NO ZAP:

LEIA MAIS:

VÍDEO: VEJA COMO O ADESIVO DE PAREDE PODE MUDARL O VISUAL SA SUA CASA

VÍDEO: SAIBA COMO CUIDAR DO JARDIM

2 Comentários

  1. Esta cobrança irregular deu-se em todo Brasil ou somente em SP?Outro ponto que sugiro que seja abordado é um problema muito comum: A companhia eletrica

  2. Esta cobrança indevida ocorreu somente em SP ou em todo Brasil?Outro ponto importante com relação a problemas com companhias elétricas que precisamos discutir é a responsabilidade pela qualidade dos serviços que prestam, pois normalmente não temos um produto adequado, ou seja, voltagem instável, horas muito baixa e horas muito altas, picos que acabam danificando nossos produtos eletro-eletrônicos muito facilmente.Recentemente fizeram uma manutenção na rede próxima à minha casa e ao religarem a rede um pico muito alto na voltagem danificou inúmeros eletro-eletrônicos. As reclamações ocorreram, mas não indenizaram praticamente ninguém.Neste caso, onde está a responsabilidade do prestador deste tipo de prestador de serviço?Obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.