06/11/2008

Reformar para valorizar

Fonte: Jornal EXTRA

Pequenos reparos no apartamento podem fazer preço do imóvel subir até 50%

A vendedora Noemi Fátima de Paula, de 51 anos, ainda não pensa em se desfazer do apartamento onde mora, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Mas ela sabe que, quando decidir por vender, seu imóvel valerá 50% mais do que os de seus vizinhos. Isso porque, nos 13 anos que ocupa o apartamento 601, ela investiu R$ 20 mil em pequenas reformas.

Noemi acionou a corretora Telma Sueli Teixeira para avaliar seu imóvel por conta de uma cobrança indevida da construtora do edifício. Descobriu que os armários embutidos, as paredes texturizadas, a tábua corrida do piso e o blindex do banheiro fizeram o preço de seu imóvel passar de R$80 mil para R$120 mil.

Telma afirma que, por sua experiência, já sabe avaliar o que valoriza ou deprecia uma moradia numa rápida espiada. Ainda assim, ela disse que promove uma investigação minuciosa – que vai do aspecto da portaria do edifício às esquadrias de alumínio das janelas do quarto.

“O valor do imóvel é baseado no estado de conservação do mobiliário. Dependência de empregada também é importante, assim como a qualidade do material com que foram feitas as reformas. O piso de tacos, pelo contrário, deprecia o valor do bem”, explicou.

Mas o fator que pode determinar a valorização ou depreciação total de uma casa ou apartamento não está dentro de residência. Segundo a corretora, a vizinhança é um fator determinante na avaliação.

“Tem que checar tudo mesmo. Se a vizinhança é barulhenta, se tem morro perto onde ocorrem bailes funk, quais são os transportes disponíveis e até a posição do sol. O apartamento da Noemi é ótimo, pena que fica em frente a duas favelas rivais”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.