22/04/2004

Regiões prediletas dos Cupins

Fonte: Editoria Zap


Zap o especialista em imóveis

Nos centros urbanos, os principais pontos de proliferação são os bairros antigos que abrigam árvores deterioradas em suas raízes. Segundo o arquiteto Fábio Vokurka, que já realizou inúmeras reformas em imóveis com infestação, diversas regiões de São Paulo enfrentam o problema, como Jardins, Higienópolis, Itaim e Brooklin. No Rio, o problema ocorre em Jacarepaguá e, principalmente, na Barra da Tijuca.

“Árvores velhas, com troncos e raízes em deterioração, tornam-se um abrigo ideal, pois são locais úmidos e com ‘alimento’ macio. Como as condições são favoráveis, as infestações expandem-se lentamente por meio das revoadas”, explica Vokurka.

O advogado Claudio Henrique Corrêa, dono de um imóvel localizado no Brooklin, região antiga de São Paulo, teve de refazer grande parte de seu sobrado. “O imóvel ficou fechado quase um ano e, quando fomos alugá-lo novamente, verificamos que a casa já estava toda infestada de cupim nos rodapés, batentes e paredes. Quando iniciamos a reforma, o teto desabou, pois todo o estuque da casa estava danificado. Foi necessário refazer todo o telhado, vigamento, causando-nos um enorme prejuízo”, conta Corrêa.

De acordo com a Tecnomad, empresa especializada em descupinização, o número de contratação para a execução de tratamentos contra cupim aumentou sensivelmente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, devido ao grande desenvolvimento urbano, cujas construções de casas e edifícios têm apresentado condições favoráveis ao ataque, pois utilizam madeiras susceptíveis e sem tratamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.