16/03/2009

Renove a sua cozinha

Fonte: Globo online

Móveis em padrão amadeirado dão um toque especial ao ambiente

Rio de Janeiro – Os bate-papos na cozinha podem ficar ainda mais aconchegantes com as linhas de móveis em padrão amadeirado que voltam a ocupar as vitrines de lojas especializadas. As marcas investem em laminados novos para armários, balcões, bancos, paneleiros e mesas com aspecto visual idêntico ao da madeira. Há ainda marcas que investem em móveis de madeira maciça e prometem ao consumidor fácil manutenção.

Foto: DivulgaçãoMóvel da Treselle em madeira maciça

“O design do ambiente deve ser inspirado no estilo de vida do consumidor. A madeira comunica aconchego, traz uma atmosfera agradável ao ambiente. Esse tipo de material é bastante propício aos que gostam de reuniões de amigos e família na cozinha. Já a decoração clara , que ainda predomina nas cozinhas brasileiras , reflete um ambiente prático, objetivo e amplia o espaço. O tom amadeirado é uma boa opção para quebrar essa frieza”, diz Anderson Domingos, designer da Ideacubo e responsável pelos móveis da Treselle.

Antigamente, os laminados que pretendiam imitar a madeira não tinham um bom aspecto visual. Muitos deles eram brilhosos e mal acabados. Mas, os revestimentos atuais prometem boa qualidade do material, oferecem texturas e visual idênticos aos das madeiras nobres e rústicas e são de fácil manutenção.

“Os laminados atuais melhoraram muito. Por isso, muitas empresas voltaram a investir nesse tipo de material. Muitas vezes você chega a confundir o revestimento em fórmica com a madeira natural. E são materiais de fácil manutenção. Basta passar um pano com água”, diz o arquiteto de interiores Fábio Garcia.

O custo dos laminados em tom amadeirado chega a ser superior ao branco em até 20%. No entanto, de acordo com a arquiteta Cristina Bezamat, o uso desses materiais em tons escurecidos faz da cozinha um ambiente sempre atual, quando aliados à decoração clara da cozinha.

“A cozinha é um dos ambientes mais caros da casa, pois envolve a s instalações hidráulicas e dos armários. Os móveis da cozinha são mais difíceis de serem trocados do que um sofá ou uma mesa, por exemplo. Por isso, busco desenhar no ambiente uma atmosfera atemporal. Os tons amadeirados dão maior durabilidade estética ao ambiente em relação à decoração totalmente branca e ainda dão maior movimento à cozinha. Por isso, eu busco combinar o uso dos dois tipos de laminados”, diz a arquiteta.

COZINHA EM MADEIRA MACIÇA – Além dos laminados, há marcas que também estão investindo em móveis para cozinha em madeira maciça. É o caso da Treselle, que traz armários, bancos e balcões todos feitos em Teca, um tipo de madeira de fácil manutenção.

“A Teca é uma madeira excelente para uso em cozinha por não absorver água. Ela tem uma seiva interna que não permite o seu apodrecimento Além disso, é uma madeira de reflorestamento e traz um bom resultado estético. E o preço é quase equivalente ao do laminado. O metro quadrado da Teca custa R$ 600, enquanto a do laminado em tom de madeira custa R$ 400”, diz Luiz José Leite, proprietário da loja Treselle.

A empresa Meu Móvel de Madeira lançou recentemente sua primeira linha de móveis para cozinha, usando as madeiras de reflorestamento Pinus e Eucaliptus. O consumidor pode contar com opções charmosas de balcões, mesas e armários com tampos de material nobre. A limpeza, segundo a gerente de produtos Critiana Jhan, deve ser feita apenas com água, sem uso de material químico.

Mas, antes de escolher um móvel para a cozinha, é preciso estar atento aos cuidados com o material. Segundo a arquiteta Maria Christina de Abreu, a manutenção da madeira maciça é mais da trabalhosa do que os materiais com acabamento em fórmica.

“A fórmica é mais resistente e fácil de limpar. A madeira, por ser porosa, retém resíduos de sujeira com mais facilidade . Para dar maior durabilidade a esse tipo de material é preciso passar um isolante. Hoje, há móveis com acabamento em fórmica de tom amadeirado que dão o mesmo resultado estético da madeira e são fáceis de manter”, compara a arquiteta.

Luiz José Leite, que também trabalha em sua loja com seis linhas de móveis para cozinha com lâminas em tom amadeirado, pesa as vantagens e desvantagens dos dois materiais.

“A fórmica é um material mais resistente do que a madeira e é de fácil manutenção. O beneficio da madeira é a natureza, a temperatura e a sua sedosidade. É também um produto retocável que pode ser lixado. A fórmica tem uma vida mais curta, não há como recuperar a textura”, avalia Luiz José.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.