26/06/2021

Revestimento para idosos: como escolher o material ideal para evitar acidentes

Beleza é uma característica importante na hora de escolher o revestimento para casa, mas não é a única que deve ser levada em consideração. Outros aspectos precisam ser analisados antes da definição e uma casa com idosos merece atenção especial na hora da escolha. Além da questão estética para deixar o projeto de decoração bonito, segurança também se torna quesito fundamental, além de praticidade na limpeza. Saiba como acertar no revestimento para idosos. 

Leia também

+ Quarto com decoração lúdica ajuda no desenvolvimento das crianças

+ Conheça os tipos de iluminação para cada ambiente

+ Cuidados com animais de estimação ao decorar o apartamento

Se queda é uma das principais causas de internamentos de idosos, a escolha do piso ideal se torna, além da beleza do projeto de decoração, uma importante questão de saúde. Evitar deslizes e quedas deve estar entre as prioridades. “Em se falando de piso, o ideal é que seja um antiderrapante, sem ondulações”, ressalta o arquiteto Diogo Viana. A atenção se estende também para as paredes, para evitar um trabalho desnecessário na hora da limpeza. “Revestimentos de parede têm que ser de superfície com fácil higienização”, acrescenta o profissional do escritório DV Arquitetos.

Revestimento para idosos: como escolher o material ideal para evitar acidentes
Ideal é apostar em materiais que sejam fáceis de lavar para evitar maior esforço

O material do revestimento para idosos também faz diferença nesta questão e a escolha deve ser criteriosa. Alguns ganham prioridade na hora da escolha por atender a todos os quesitos necessários para beleza do ambiente, saúde do idoso e limpeza simplificada. “Os materiais mais indicados são os porcelanatos antiderrapantes, as pinturas laváveis e o inox”, enumera o arquiteto. 

Outro detalhe que pode passar despercebido, mas que pode fazer a diferença diz respeito à questão da cor do revestimento para idoso. “As cores claras são de fácil limpeza e têm uma boa absorção da luz natural”, exemplifica Diogo Viana. A atenção deve ser redobrada quando se trata de ambientes molhados, como banheiros, cozinhas e áreas externas. “Rampas e escadas devem ser de materiais antiderrapantes ou fitas de aderência para que o idoso não escorregue. Já box de banho e bacias, entre outros, devem ter barras de segurança de inox fixadas estrategicamente”, complementa.

Revestimento para idosos: como escolher o material ideal para evitar acidentes
Cores claras são mais fáceis de limpar e absorvem mais a luz natural

Apesar de a escolha do revestimento para idoso precisar de uma atenção especial, isso não significa que a decisão vai pesar mais no bolso. É possível elaborar um projeto bonito e que garanta segurança sem extrapolar o orçamento. Porém, é preciso tomar alguns cuidados em relação à qualidade e pesar na balança a relação custo-benefício. “Sempre existe a opção A, B e C, com os caros de melhor qualidade e durabilidade e os baratos que são considerados paliativos”, conclui o arquiteto. 

Leia mais

+ Minimercados em condomínios: a tendência que veio para ficar

+ Com cuidados, é possível decorar na pandemia

+ Aprenda como fazer a limpeza de chuveiros e duchas manuais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.