01/11/2016

Saiba como funciona um leilão de imóveis e como participar

Participar de leilão de imóveis é simples e seguro

Fonte: Leilão Vip*

Um imóvel em leilão pode ser ofertado com até 60% de desconto e há opções para todos os bolsos. Além disso, o comprador conta com o respaldo e a assessoria das empresas credenciadas no mercado que realizam esses leilões, que podem ser presenciais ou online. “Essa modalidade de compra é muito segura, transparente e simples. Não é preciso ter nenhum tipo de experiência no segmento para participar”, afirma a CEO da Leilão Vip, Cristiana Boyadjian Anjos.

+ Faça seu cadastro no ZAP em Casa e fique por dentro das últimas de decoração

+ O ZAP em Casa quer a sua opinião: clique aqui e conte o que você quer ver por aqui

Cristiana destaca também que quanto mais atento o comprador estiver às oportunidades disponíveis, mais vantajoso será o seu negócio. “O cliente precisa procurar com calma e ficar atento às novidades para encontrar o imóvel que mais se adequa às suas necessidades e possibilidades financeiras”.

materia_leilao
Para participar de um leilão, primeiramente, o interessado deve levantar todas as informações sobre o imóvel (Foto: Shutterstock)

Para participar de um leilão, primeiramente, o interessado deve levantar todas as informações sobre o imóvel, que geralmente estão disponíveis no edital. Algumas dicas são valiosas para arrematar um imóvel em um leilão. Veja:

– Puxe a matrícula do imóvel que está interessado;

– Procure saber se ele está ocupado e como será o processo de desocupação;

– Levante os débitos e veja se há alguma ação judicial em curso.

Após levantar todas as informações, é necessário preencher o cadastro no site da empresa que está leiloando o imóvel para se habilitar e poder participar do processo. Isso é uma exigência das empresas para garantir a segurança do negócio. Quando o leilão está oficialmente “aberto”, o interessado usa seu número de cadastro, entra no leilão e pode dar o seu lance. Para fazer o cadastro são necessários RG, CPF e comprovante de residência atualizado.

Vicente de Paulo Albuquerque, leiloeiro oficial e presidente da Federação Brasileira de Leiloeiros Públicos Oficiais (FEBRALEI), diz que todo o processo dos leilões oficiais é seguro e confiável. “É obrigatório divulgar o evento, registrar em cartório as regras do edital e as condições de arrematação e participação, além de exibir a procedência do imóvel, que é verificada por um leiloeiro público”, explica.

Como participar de um leilão:

(Foto: Lucas Gabriel/ZAP em Casa)
(Foto: Lucas Gabriel/ZAP em Casa)

Ao final do procedimento, o vencedor do leilão é informado sobre os documentos que ele deve entregar e a forma de pagamento, que varia de acordo com a instituição financeira que realizou o leilão. “Normalmente, o banco pede, além de RG, CPF e comprovante de residência, comprovação de renda, certidão de casamento e documentos do cônjuge, caso a pessoa seja casada”, diz Cristiana.

À vista ou parcelado?

Normalmente, em leilões judiciais a forma de pagamento costuma ser à vista e sem desconto. Já no extrajudicial é possível parcelar ou ter um desconto de 10%, se o valor for pago à vista. Algumas instituições financeiras permitem o financiamento. Todas essas informações estão disponíveis no edital, que é divulgado antes do leilão. “Nesse documento estão todas as regras, formas de pagamento, documentos que a pessoa precisará apresentar e como o imóvel será entregue”, finaliza Cristiana.

*Native AD- Leilão Vip

+ Leilão oferece imóvel com até 60% de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.