25/04/2016

Saiba como usar o fundo imobiliário

Veja como funciona e quais as vantagens para investir em um imóvel

Fonte: ZAP em Casa

Nove em cada dez pessoas sonham em ter a casa própria, mas a realidade mostra que as prestações são caras e nem sempre há reserva suficiente para dar entrada em um financiamento.

+ Caixa promove o 12º feirão da casa própria

+ Preço médio da locação tem queda entre fevereiro e março

Se esse é o seu caso ainda existe uma forma de investir em um imóvel com valor bem inferior ao apartamento dos sonhos: o fundo imobiliário.

O que é?

O fundo imobiliário funciona da seguinte forma: você não tem dinheiro para dar uma entrada em um apartamento ou pagar um financiamento. Mas tem um valor, ainda que pequeno, guardado na poupança ou reservou o seu décimo terceiro.

Com esse dinheiro você pode procurar um gestor que irá reunir um grupo de pessoas na mesma situação que a sua. Esse profissional vai procurar no mercado um bom imóvel e dividi-lo em cotas, que vai gerar uma renda mensal com o aluguel.

O gestor Sérgio Belleza Filho explica que o profissional que vai cuidar do fundo imobiliário tem que ser habilitado e filiado a uma instituição financeira. “É preciso que o investidor tenha em mente que precisa da assessoria de quem entende do assunto para analisar as oportunidades que o mercado oferece. Existem cotas de R$ 100,00, mas algumas instituições financeiras colocam um patamar mínimo de R$10.000,00”, explica.

fundo_imobiliario
Mesmo pouco, dinheiro reservado pode ser utilizado (Foto: Reprodução/Shutterstock)

Em qual imóvel posso investir?

Na maioria das vezes, o fundo imobiliário investe em um imóvel que gere uma renda frequente para quem fez a aplicação. Shopping centers, escritórios bancários e instalações ou galpões industriais são mais comuns.

“Sozinhos nós somos pequenos, mas um grupo de investidores pode comprar um imóvel valorizado e ter um inquilino vantajoso, como um banco, por exemplo. Como as pessoas não tem tempo nem experiência para fazer bons negócios é importante procurar uma instituição financeira para cuidar do dinheiro”, explica Belleza.

Após a aquisição do imóvel, o fundo vai obter uma renda, que pode ser por meio de locação, venda ou arrendamento. Esses rendimentos são repassados periodicamente aos seus investidores.

Vantagens e desvantagens

O fundo imobiliário não permite o resgate das cotas antes do prazo determinado de sua duração. Na maior parte dos casos, não é estabelecida uma data para seu término. Caso a pessoa decida sair do investimento, ela terá que vender suas cotas no mercado secundário.

O vilão do investimento é o juro alto, quando a taxa sobe, as cotações caem, alerta Belezza. Outros percalços que podem aparecer no caminho é a desvalorização do imóvel e a inadimplência, neste último caso, se o imóvel tiver apenas um inquilino e ele atrasar o pagamento do aluguel.

O lado bom do fundo imobiliário é que a pessoa física é isenta do Imposto de Renda. Ou seja, é possível ter vários imóveis e receber o fundo sem pagar o IR. “Só paga o imposto o investidor que tiver lucro no dia que ele vender a cota. Caso ele tenha pagado R$ 10.000,00 e venda por R$ 15.000,00, aí precisa ajustar as contas com o leão”, diz o gestor.

 

+ Veja dicas para ser dono de um imóvel e driblar a crise

+ IPTU não influencia na hora de comprar, mas deve fazer parte do orçamento

+ Segundo índice, preço médio do m² se manteve estável no terceiro mês do ano

+ Cobrar o condomínio atrasado ficou mais rápido

 

 

+ Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Informe seu nome e e-mail no espaço para comentários desta matéria. Os dados não serão publicados nessa página

4 Comentários

  1. Eu tenho uma vontade, tem um terreno de 200 m² que pode ser passado para o meu nome. Em cima tem uma casa. Mas minha ideia era fazer uma peça comercial em baixo. Para cima uns 3 aptos. Claro, uma ideia “humilde” porque não disponho de numerário para tal empreendimento. Tenho apenas 47 mil de FGTS que nunca ocupei. Pensei em passar pela CEF para obter informação sobre esse fundo imobiliário. Se é que eu poderia fazer parte, teria “perfil” para tal. Mas realmente não entendo nada sobre o assunto. Somente vontade e muita de ampliar negócios. Sei que atualmente alugar está em alta. Melhor do que adquirir imóvel. Devido as altas taxas de juros.

  2. Olá, Maria! Se decidir por alugar, você pode anunciar no ZAP! É muito fácil! Basta acessar: http://bit.ly/AnuncieNoZAP e escolher o plano ideal para você. Qualquer dúvida, estamos por aqui! 😉

  3. Fiquei muito interessada em saber mais sobre o fundo imobiliário e como eu faço para começar o investimento. Quanto eu teria que dispor para dar inicio?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.