08/05/2013

Saiba mais sobre os riscos dos Fundos Imobiliários

Como qualquer aplicação, os fundos imobiliários também têm riscos, e os investidores precisam ficar atentos às diferentes características de cada produto

Fonte: ZAP Imóveis

As fortes oscilações na Bolsa de Valores e as recentes quedas nas taxas de juros fizeram com que muitos investidores voltassem sua atenção aos chamados Fundos de Investimento Imobiliário (FII).

Saiba mais sobre os riscos dos Fundos Imobiliários
Nos últimos dozes meses, o número de Fundos de Investimento Imobiliário negociados na BM&FBovespa dobrou de tamanho e hoje ultrapassa a marca dos 100 mil investidores (Fotos: Banco de Imagens / Think Stock)

A procura por esse tipo de aplicação vem batendo recordes desde 2011. Nos últimos dozes meses, o número de FIIs negociados na BM&FBovespa dobrou de tamanho e hoje ultrapassa a marca dos 100 mil investidores na Bolsa.

O que as pessoas físicas veem nesse produto? “Os fundos imobiliários são apresentados como uma opção estável, de retorno atrativo e isento de imposto de renda”, explica Nelson Campos, diretor da Isec Securitizadora, especializada na estruturação de ativos para compor a carteira dos FIIs.

“Mas, como qualquer aplicação, os fundos imobiliários também têm riscos, e os investidores precisam ficar atentos às diferentes características de cada produto”, acrescenta.

Entre os mandamentos para quem está de olho nesse tipo de investimento, Campos cita:

1) Não contar com retorno rápido
Um fundo imobiliário é um investimento de longo prazo. Se você decide que é hora de investir e não quer arriscar toda a sua reserva, a dica é aplicar um pouco nos fundos e um pouco em outras modalidades.

2) Checar se o fundo investe em imóveis devidamente legalizados
É importante avaliar pendências que podem inviabilizar imóveis da carteira de um fundo, como alvará de funcionamento e outros documentos que garantem sua idoneidade. Assim, fica menor o risco de apostar em um fundo que pode sofrer com amarras judiciais.

3) Investir em fundos com carteiras diversificadas
Para o especialista, é preciso avaliar quais tipos de imóveis estão por trás do fundo. Se for um prédio alugado para uma única companhia, por exemplo, existe o risco de ele ficar vago por um longo período no caso de ser desocupado. Mas, se falarmos em um grande shopping, o intervalo entre uma locação de loja é menor.

Saiba mais sobre os riscos dos Fundos Imobiliários
Segundo especialista, é possível que eventuais acidentes físicos, como incêndios e desabamentos, prejudiquem seu rendimento

4) Analisar se existe seguro para cobrir eventuais acidentes físicos
É possível que eventuais acidentes físicos, como incêndios e desabamentos, prejudiquem seu rendimento. É importante checar com o fundo se os imóveis de sua carteira estão cobertos por um seguro contra riscos físicos.

5) Escolher uma gestora de recursos séria
Encontrar um produto financeiro de credibilidade começa pela escolha de uma gestora de recursos transparente, que trata o cliente de maneira rápida, didática e customizada e tenha a qualificação mínima para o exercício da atividade de gestão de patrimônio de acordo com os padrões estabelecidos pelo Código da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.