04/07/2014

Saiba qual é a maneira correta de criar um pássaro em casa

Confira as recomendações de uma veterinária sobre alimentação, cativeiro e corte de asas das espécies

Assim como tem gente que não abre mão de ter um cãozinho correndo pelos quarto cantos do lar, existem aqueles que amam criar pássaros. Porém, assim como os mamíferos, as aves também requerem alguns cuidados especiais.

Interior da casa é o local mais indicado para abrigar uma gaiola (Fotos: Shutterstock)

Saiba como proteger seu bicho de estimação dos fogos de artifício

Na hora de escolher um bichinho para levar para casa, o comprador deve ficar atento a um detalhe muito relevante. De acordo com a veterinária Mariana Pestelli, da Pet Center Marginal, ele precisa conferir se o pássaro desejado está na lista de aves domésticas (calopsita, periquito, dentre outras) aptas para viver em gaiolas ou no ambiente caseiro.

No caso de espécies silvestres, como papagaios e araras, é bom ter certeza de que a loja fornecedora ou o criadouro possui licença para comercializá-las.

Aves silvestres, como araras e papagaios, só podem ser adquiridas em lojas ou criadouros autorizados

“Para todas as aves, quanto maior for o viveiro melhor para o animal. Porém, se o proprietário for abrigá-las em uma gaiola, é importante pesquisar modelos, materiais e malhas mais indicadas para a espécie em questão. Uma escolha errada pode provocar problemas ou até mesmo fugas indesejadas”, orienta Mariana.

A veterinária ressalta que os pássaros devem ficar sempre protegidos do frio, portanto, o interior da casa é o local mais indicado para abrigar uma gaiola. Mesmo assim, vale lembrar que as espécies precisam tomar banho de sol com frequência e moderação. “Temos que estar sempre atentos à disponibilidade de sol, mas também de sombra, caso o animal sinta calor”, completa a especialista.

Quanto ao hábito que alguns brasileiros têm de cortar as asas dos pássaros para mantê-los soltos dentro da residência, a veterinária explica: “Se a ave foi acostumada desde filhote a ter contenção de voo (asas cortadas) não há problemas para seu desenvolvimento, contando que o corte da asa seja feito de modo correto e por um médico veterinário. Este procedimento, porém, não é indicado para aves adultas, que já estão habituadas com o voo alto. Neste caso, o corte pode provocar até mesmo o óbito do animal”, explica.

O ideal é que a contenção de voo (corte de asas) seja realizada por um veterinário

Além de água, as aves podem receber frutas, legumes e verduras como alimento complementar a ração, que deve ser oferecida à vontade. Porém, alimentos humanos, como pães, biscoitos, arroz, bolos e café, são contraindicados.
Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Clique aqui e cadastre-se

2 Comentários

  1. a melhor maneira eh dar frutas legumes raçao estabelecer uma gaiola cheia de brinquedo e puleiros (uma gaiola confortavel) no caso de agapornis e calopsitas mansas eles adoram ficar solto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.