24/07/2009

Tem mais crédito na “praça” para realizar o sonho da casa própria

Quem está temeroso com relação à disponibilidade de crédito para financiamento não tem mais razões para se preocupar.

As operações de crédito imobiliário da Caixa Econômica Federal, que respondem por quase a totalidade do mercado, cresceram 75% no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 17,5 bilhões. O número de contratações chegou a 351 mil.

O programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ respondeu por valor próximo a R$ 1,5 bilhão das contratações, sendo metade para financiamento à produção e metade para pessoas físicas.

“Crédito era um problema no fim do ano passado. Nesse primeiro semestre as taxas de juros caíram e estão cada vez mais favoráveis à compra. Esse patamar não deve ser mudado de forma expressiva”, diz João da Rocha Lima Júnior, da Poli-USP.

Luiz Pompéia cita, além do aumento de crédito disponível e redução de juros, o retorno de linhas de financiamento mais longas, de até 30 anos. “Essas condições possibilitam a compra pela classe média, pois prestações reduzidas cabem no bolso.”

A possibilidade de utilização do FGTS para imóveis de até R$ 500 mil também impulsiona a compra, diz o presidente do Secovi-SP, João Crestana.

Ele aconselha que ela nunca seja realizada por impulso. “É preciso ponderar as especificidades da família, se as prestações não irão pesar no orçamento e um emprego estável.”

Considere ainda a equação necessidade e possibilidade. O imóvel pode demorar até dois anos para ser construído. Veja se vale a pena tomar a decisão agora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.