22/05/2015

Saiba quais documentos guardar e por quanto tempo

Veja a lista e evite que comprovantes importantes não acabem no lixo

Fonte: Revista do ZAP

Sempre que alguém se empolga e começar a organizar gavetas cheias de papel surge a seguinte dúvida: quais documentos guardar e por quanto tempo?

guarda de documentos importantes
Contas de consumo e de condomínio devem ser guardadas por cinco anos (Foto: Shutterstock)

+ Saiba como organizar os livros e deixar a casa mais bonita

+ Descubra quais são os itens de um kit de ferramentas de jardim 

Na hora da limpeza é bom ter cuidado para que comprovantes importantes não acabem no lixo, já que alguns documentos nos protegem de cobranças indevidas e do risco de ter o nome e o CFP em lista de devedores.

O prazo mais comum de prescrição de dívidas é de cinco anos, conforme o Código Civil. Há comprovantes, no entanto, que devem ser mantidos por mais tempo como os de imóvel financiado.

tempo de guarda de documentos em pastas
Reserve um espaço para guardar os documentos. Pastas bonitas e coloridas não prejudicam a decoração

Veja a seguir o tempo de guarda de documentos importantes, segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec), José Geraldo Tardin:

Guardar por cinco anos:
– os tributos ( IPTU, IPVA, Imposto de Renda e outros);
– contas de água, luz, telefone e gás;
– recibos de assistência medica;
– recibos escolares;
– pagamento de cartões de créditos;
– recibos de pagamentos a profissionais liberais;
– pagamento de condomínios.

Guardar por três anos:
– os recibos de pagamentos de aluguel;
– recibos de diárias de hotéis;
– recibos de pagamento de restaurante.

Guardar pelo período do contrato:
– comprovante de pagamento financiamento imobiliário.

Dar atenção redobrada aos comprovantes abaixo (manter por…):
– seguros em geral (vida, veículos, saúde, residência etc): 1 ano após o término da vigência
– extratos bancários: 1 ano
– recibos de pagamento de aluguéis: 3 anos
– taxas e Impostos Municipais e Estaduais (Lixo, IPTU, IPVA, etc.): 5 anos
– contas de água, luz, gás, telefone (inclusive celulares): 5 anos
– condomínio: 5 anos
– mensalidades escolares: 5 anos
– faturas de cartões de crédito: 5 anos
– contratos e recibos de serviços de profissionais liberais como advogados, médicos, dentistas, etc.: 5 anos
– plano de saúde 5 anos
– declaração de Imposto de Renda e documentos anexados: 6 anos
– comprovantes de pagamento de financiamentos de bens como carros e imóveis até o término do pagamento de todas as parcelas ou após a entrega da escritura definitiva (imóveis) e/ou documento que oficialize a quitação (consórcio)
– notas fiscais até o término da garantia do produto
– documentos comprobatórios para aposentadoria junto ao INSS: 20 anos

 

+ Vai comprar seu primeiro imóvel? Saiba que documentos precisa apresentar

+ Banco do Brasil altera taxa de juros do financiamento de imóvel

+ Financiamento imobiliário – Tire suas dúvidas sobre as novas regras da Caixa

+ Ferramenta gratuita informa o preço estimado do seu apartamento

+ Entenda a regra das bandeiras tarifárias na conta de luz

 

 

 + Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Informe seu nome e e-mail no espaço para comentários desta matéria. Os dados não serão publicados nessa página

8 Comentários

  1. Alguns desses documentos não são precisos guardar tanto tempo pois agora existe a obrigatoriedade de, todo ano, ser emitida um nada consta para o devedor/contribuinte.No caso de condomínios já existe esse caso. Se você tiver uma carta do condomínio declarando que você está quite até uma determinada data não há necessidade de guardar comprovante de antes da data referida.

  2. sobre recibos de plano de saúde e algumas contas , que vem impresso (obrigatoriamente, por lei agora) avisanado que no período de __ a __- não há débito . Mesmo assim é preciso guardar todos os comprovantes restantes ??? Não basta este digamos ” ESPECIAL” com a notificação ???

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.